Blog

Case pretende lançar linha para área florestal

Na próxima M&T Expo, que ocorre em junho, em São Paulo (SP), a marca Case pretende lançar linha exclusiva voltada ao mercado florestal. De acordo com Carlos França, gerente de Vendas para o Brasil da Case Construction Equipment, o segmento se apresenta aquecido em relação a outros setores, com a operação de várias plantas de celulose e papel no País com a produção voltada às exportações.

Ressalta-se que a linha amarela na agricultura, segundo Carlos França, saiu de 5% para ocupar 20% dos negócios.

“Não podemos ainda revelar detalhes, mas são máquinas para atender o chamado corte raso e corte seletivo de florestas plantadas”, conta. Na feira, a empresa pretende ainda apresentar projeto de inclusão social na linha de equipamentos e lançar serviço de telemetria mais acessível.

“A gente percebe que o pessoal gosta de tecnologia, tem isso na máquina, mas não usa. Então, a Case vai fazer esse trabalho para ele, oferecendo o gerenciamento de frota como parte do plano de manutenção de máquinas”, explica Carlos França.

O gerente de Vendas crê que pós-venda é a melhor forma de fidelização de clientes, associado à disponibilização de peças. “Vejo boas perspectivas na M&T”, ressaltando que a Case terá um dos maiores estandes do evento.

Sobre o mercado, ele explica que ano passado ele começou mais otimista, depois caiu, mas terminou melhor que se esperava em relação ao meio do ano. Em 2018, a instabilidade política ainda preocupa, mas a reabertura de linhas de crédito dá novo fôlego à indústria. “A empresa espera crescimento de 5% na linha amarela esse ano, que é o que o mercado trabalha”, ressalta.

A reforma de máquinas na Case bateu recorde em 2017, seguindo uma tendência do setor da construção de conter gastos na compra de novos equipamentos. Apesar disso, Carlos França verificou ano passado dois movimentos tanto de locadoras de máquinas como construtoras. O primeiro foi de renovação de frota por conta de preços mais baixos de máquinas, já que as marcas estariam trabalhando com margens menores.

“Não se tratou exatamente de aumento de frota”, destaca.

E o fato de pequenas e médias construtoras realizarem mais consultas para aquisição de máquinas.

A Case Construction lançou ano passado seis novos modelos de escavadeiras fabricadas no Brasil, além de duas pá-carregadeiras.

(Augusto Diniz – Belo Horizonte/MG)

0

Add a Comment