Gerenciamento reduz consumo 15%

O novo sistema de gerenciamento de combustível da carregadeira de rodas CAT 988H proporciona produtividade e economia de combustível de até 15 % no carregamento de caminhões – e até mais nas operações de carga e transporte. Ao diminuir o regime de giros do motor durante todo o ciclo, exceto no período de escavação, o sistema minimiza os impactos sobre a produtividade enquanto proporciona economia significativa de combustível. Ele já está disponível nas novas carregadeiras 988H e pode ser incorporado nas carregadeiras 988H já em operação no campo. Para maior flexibilidade, o sistema oferece três modos diferentes de operação: força total, regime equilibrado e economia máxima de combustível. O sistema permite ajustes rápidos para enfrentar demandas e mudanças de produção, acionando-se um simples interruptor montado na cabine. O modo força total mantém o desempenho tradicional do equipamento. O modo equilibrado oferece economia de combustível de 10 % a 15 % nas operações de carregamento de caminhões e mantém a produção dentro de uma pequena porcentagem abaixo do máximo. O modo economia máxima de combustível abaixa a velocidade do motor ainda mais durante todos os segmentos de um ciclo, exceto no de escavação. A 988H produz 475 HP líquidos (354 kW) e trabalha com uma carga operacional de 25.000 libras (11.340 kg). As caçambas para pedras e terra da 988H variam dentro de uma faixa de capacidade de 6,3 a 7 m3. A carregadeira é adequada para aplicações em pedreiras, terraplenagens de grande porte, manuseio de materiais em grandes volumes e pequenas operações de mineração.

Fonte: Estadão

siga-nos em nossas redes sociais

Acessos ao maior vulcão ativo da Europa são liberados

Durante o mês de julho, três equipamentos New Holland trabalharam a 3,3 mil m de altitude na boca do vulcão Etna, na Sicília, Itália. Eles abriram caminho entre camadas de lavas sedimentadas, que nos últimos anos cobriram os acessos do maior vulcão ativo da Europa. A estrada até o vulcão foi coberta por lava durante a última erupção de 2006. Trata-se de uma ligação que permite alcançar em poucos minutos as duas vertentes do Etna, sendo a única via de escape para quem faz o monitoramento do vulcão.
Duas escavadeiras – E485 e E215B – e uma pá-carregadeira W190B trabalharam em uma atmosfera quase lunar. A E485 foi utilizada para as operações de terraplanagem, enquanto que a E215B atuou nas obras de acabamento e eliminação dos detritos presentes sobre as rochas. Nivelar as pistas de esqui existentes no local e levar o material de acabamento a 2.500 m de altitude foi o trabalho da W190B. O empreendimento faz parte de um importante projeto que a New Holland iniciou no fim de junho em colaboração com o “Ente Parco”, órgão que administra o parque e o teleférico do Etna.

Fonte: Estadão

siga-nos em nossas redes sociais

Iveco vende 108 caminhões Stralis para Tegma

A Iveco vendeu 105 Stralis 6×4 e três Stralis 4X2 para a Tegma, uma das maiores operadoras logísticas do Brasil, com sede em São Bernardo do Campo (SP). A aquisição faz parte do plano de ampliação da frota de caminhões da Tegma, formada por 1.391 veículos. Os Stralis ampliarão a capacidade de transporte da empresa, que expande suas operações para setores onde antes não atuava, como o transporte de combustíveis, por exemplo. “Essa aquisição representa o primeiro passo de uma grande e importante parceria com a Iveco”, informa Gennaro Oddone, presidente da Tegma. “Optamos pelos Iveco Stralis porque esses caminhões aliam alta potência com excelentes médias de consumo de combustível”, completa. Dentre o lote adquirido pela Tegma, as primeiras 18 unidades entregues dos Stralis 6×4 de 420 cavalos receberam composições semi-reboque de três eixos e já entraram em operação para atender a fábrica da Unilever de Indaiatuba,SP. A unidade receberá produtos químicos e petroquímicos de Santos e Cubatão, SP. Outros três veículos estão alocados no trajeto entre São Paulo e o interior de Pernambuco, também para atender a Unilever no transporte de cargas refrigeradas. “Os demais caminhões da nova frota serão entregues por etapas”, explica Sérgio Bulascoschi, diretor da concessionária Cofipe, que incluiu na negociação um contrato de manutenção junto à Tegma.

Fonte: Estadão

siga-nos em nossas redes sociais

Monitoramento das intempéries favorece engenharia

A Climatempo, empresa especializada em meteorologia, se associou à Atmos e passou a usar um radar meteorológico exclusivo, localizado no município de Mogi das Cruzes, a 40 km de São Paulo. Com alcance de 400 km, o equipamento é usado principalmente para o acompanhamento de formação de nuvens e deslocamento de tempestades. Com a nova parceria, a Climatempo começa a oferecer aos interessados a possibilidade do monitoramento, 24 horas por dia, das condições do tempo de toda a porção leste e sul de São Paulo, sul do Rio de Janeiro, parte do sul de Minas Gerais e do Paraná, incluindo o litoral paranaense. O serviço poderá ser um grande diferencial para empresas de energia elétrica, construção civil, indústrias e agricultores, que poderão se antecipar às mudanças climáticas, evitando prejuízos. Poderá ser útil ainda a prefeituras, órgãos da defesa civil e entidades ligadas à operação rodoviária, que poderão alertar usuários e o cidadão comum, com horas de antecedência, contra fenômenos extremos da natureza, evitando tragédias e danos materiais.

Fonte: Estadão

siga-nos em nossas redes sociais

Acidentes de trânsito

A 1ª Semana Mundial das Nações Unidas de Segurança Viária, promovida pela ONU no primeiro semestre deste ano, apontou dados alarmantes. Entre eles, o fato de 1,2 milhões de pessoas no mundo perderem a vida em estradas e vias públicas. A AACD, entidade paulistana que trata portadores de deficiência física, com regionais em vários estados do Brasil, também traz um levantamento preocupante: mais de 30% dos pacientes com lesão de coluna irreversível, tratados na associação, foram vitimados por carros ou motos. As causas de estatísticas como essas são várias: imprudência, incluindo excesso de velocidade e consumo de álcool, é uma delas. Mas segundo o relatório da ONU, 85% deste total de mortes ocorre em países pobres ou em desenvolvimento, como o Brasil, o que nos remete diretamente à falta de condições de infra-estrutura nas estradas. Para a química e especialista em sinalização horizontal, Áurea Rangel, muitos acidentes em rodovias brasileiras poderiam ser evitados se os administradores públicos entendessem que infra-estrutura viária não é luxo, mas um item de segurança. “Uma rodovia sem sinalização horizontal, por exemplo, é uma pista insegura, que deixa o motorista completamente desprotegido em caso de neblina”, ressalta. Para Áurea, além de promover campanhas públicas para evitar acidentes, os gestores devem, antes de mais nada, garantir boas condições de tráfego aos usuários. “Ter prudência na hora de dirigir é uma questão de consciência pessoal, que também deve ser trabalhada. Mas manter uma estrada trafegável, diminuindo as chances de acidentes causados por falta de infra-estrutura viária é obrigação do Poder Público ou de quem for nomeado por ele para fazê-lo.” A relação segurança e boa infra-estrutura viária se consolida quando observamos estatísticas sobre o número de mortes em estradas geridas pela iniciativa privada. Com condições diferenciadas em termos de pavimento e sinalização, estas rodovias apresentam menos acidentes e, conseqüentemente, um número reduzido de vítimas fatais. “E as próprias rodovias sob concessão trabalham para que estas marcas sejam melhoradas a cada ano”, explica Áurea. Segundo a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) o índice de acidentes na malha rodoviária concedida do Estado de São Paulo caiu 11% em 2006, na comparação com o ano anterior.

Fonte: Estadão

siga-nos em nossas redes sociais

Green Building Council chega ao Brasil

O mercado da construção civil brasileira vive seu melhor momento, depois de mais de duas décadas de dificuldades, com previsão de construção de unidades habitacionais e financiamentos imobiliários em números recordes. Este ano de 2007 é também o ano em que as negociações pela internet serão utilizadas como nunca, desde que a rede mundial de computadores teve início no Brasil, em agosto de 1995, avalia Juan Pablo Bosch, diretor da E-Construmarket. A empresa acaba de lançar o portal AECweb -Arquitetura, Engenharia e Construção, que reúne ferramentas de e-commerce e colaboração e amplia a base de serviços com novos canais de conteúdo como Carreira, Comunidade, Especificação Online, Guia de Fornecedores e espaços destinados à tecnologia e produtos. O E-Construmarket, mais conhecida pelo nome de seus primeiros produtos Construcompras e Construmanager, é o único portal de grande porte especializado em construção civil que sobreviveu à “bolha” do final dos anos 1990 e, graças à expertise acumulada, constitui-se atualmente no principal portal brasileiro do setor. O site é utilizado por construtoras players do mercado, como Gafisa, Cyrela, Inpar, Método Engenharia, Racional, BKO, Rossi Residencial, Construtora Passarelli, Sobloco, Schain, entre outras. Os serviços e ferramentas do portal reúnem uma comunidade segmentada, com mais de 1.500 construtoras e empresas de projeto, 10 mil obras, 6 mil fornecedores e mais de 140 mil arquitetos, engenheiros e construtores cadastrados que acessam diariamente o site para fazer negócios, colaborar, buscar informações técnicas e comerciais para seus projetos e obras

Fonte: Estadão

siga-nos em nossas redes sociais

5º Congresso Brasileiro de Rodovias & Concessões

O CBR&C reunirá dirigentes e técnicos das concessionárias, representantes de órgãos públicos e de empresas de engenharia, fornecedores das concessionárias e representantes do setor em outros países, além de integrantes da comunidade acadêmica. Paralelo ao CBR&C, acontecerá a BRASVIAS 2007 – Exposição Internacional de Produtos para Rodovias, que mostrará o que há de mais avançado em produtos usados na construção, conservação e operação de rodovias. Paulo Romeu A. Gontijo, da Strata Engenharia, falará sobre os métodos de fabricação, carcterísticas e a experiência brasileira com o asfalto borracha. Kevis Charles Abbey, pesquisador da Penn State Institutes of the Environment, dos Estados Unidos, fará a palestra “Onde a borracha faz a rodovia. Estas duas palestras acontecerão no dia 5 de outubro, das 11h às 12h30 Informações sobre inscrições e sobre o evento podem ser obtidas no site www.cbr-c.com.br LOCAL E DATA O CBR&C 2007 e a BRASVIAS 2007 serão realizados em Campinas (SP), de 4 a 6 de outubro, no The Royal Palm Plaza Hotel Resort, que fica a 90 km de São Paulo. Considerado um dos melhores do Brasil, está situado no Estado com a maior rede rodoviária pavimentada e concedida do país. Para conhecer melhor o local do evento, visite o site www.theroyal.com.br.

Fonte: Estadão

siga-nos em nossas redes sociais

Equipamentos

Martelo demolidor GSH-16 para trabalhos de demolição de materiais como concreto, pedra natural e alvenaria, entre outras aplicações. Com potência de 1750 W e força de impacto de 45 Joules, o produto também possui o sistema “Vibration Control”, que permite à máquina 40% menos vibrações, segurança ao usuário e alta taxa de remoção de concreto. Ponteiro SDS-max. Este acessório tem formato em “estrela” (sextavado) e ponta auto-afiável, não é necessário interromper o trabalho para afiação. O cinzel auto-afiável auxilia na redução de vibrações da máquina. Martelete GBH 36V-Li, que faz parte da linha Boschhammer, é rápido à bateria, com perfurações em concreto até 26 mm. O GBH 36V-Li tem capacidade de realizar mais de 150 furos em concreto ininterruptamente e possui bateria com a tecnologia íons de lítio. Produtos na linha de medição Nível laser BL 2L possui alta precisão e ótima visibilidade das linhas do laser, que permitem enxergar o local a ser nivelado na horizontal, vertical, nos cantos e em diversos ângulos. O feixe de laser pode atingir até 10 metros, dependendo da condição de luminosidade. Além do Nível Laser, já está no mercado o DLE 50, o mais compacto e menor medidor de distâncias a laser do mundo. A ferramenta possui 10 cm de comprimento, 5,8 cm de largura e 3,2 cm de altura, por isso facilita ao usuário medir distâncias também em locais de difícil acesso. Sua tecnologia garante precisão absoluta para medições de até 50 metros de distância. 75 anos da linha Boschhammer A Bosch comemora este ano 75 anos da linha Boschhammer, que teve início em 1932 com a fabricação, na Alemanha, do primeiro martelo elétrico com mecanismo pneumático de impacto: o EH 600 Professional. Em 1977, mais uma vez pioneira, a Bosch lança o sistema de encaixe SDS-plus, que se tornou padrão mundial. Em 1981, a empresa coloca no mercado o primeiro martelete eletropneumático de 2 Kg, considerado o mais leve do mundo. O SDS-max, mandril que agiliza a perfuração e a troca de acessórios, lançado em 1990, também se tornou padrão mundial. Em 2001, a Bosch lança, em nível mundial, o primeiro martelo com controle de vibração, o GBH 5-40 DE. Em 2006, é lançado o primeiro martelo a bateria profissional com tecnologia de íons de lítio, que permite rápido recarregamento pelo sistema Power Change, sem danos à bateria. Voltada especialmente para serviços pesados em concreto armado e alvenaria, a linha Boschhammer é composta por mais de 15 produtos, entre marteletes e martelos rompedores e demolidores de 2 a 27 kg, vibradores de concreto, lixadeiras de concreto e perfuratrizes diamantadas. A Boschhammer ainda possui uma linha de acessórios formada por brocas, ponteiros, talhadeiras e cinzéis. www.bosch.com.br

Fonte: Estadão

siga-nos em nossas redes sociais

Fórum Portos Secos

Acontece no próximo dia 27 de agosto (segunda-feira) em Santos o Fórum Portos Secos, com palestras de representantes do setor portuário no país. O Fórum, que será realizado no Mendes Convention Center, quer reacender a questão da criação de recintos alfandegados em Zonas Secundárias. O ponto a ser discutido refere-se à atual lei para licitações de Portos Secos, que dificultaria a abertura do mercado, entre outras questões. Foram convidados para o evento o Secretário Nacional de Portos, Pedro Brito; o senador Aloizio Mercadante; André Luiz Collacio Lettieri, representante do Porto de Rotterdan no Brasil; Saturnino Sérgio da Silva, vice-presidente da FIESP; Anselmo Riso, diretor do SINDIPEÇAS, entre outros representantes do segmento portuário no país. Quando a Receita Federal elaborou o Projeto de Lei 6370/05, em meados de 2005, a intenção era criar recintos alfandegados em Zonas Secundárias (que receberam variadas denominações ao longo dos anos), o que por conseguinte desafogaria as Zonas Primárias (portos organizados, aeroportos internacionais e fronteiras terrestres) da armazenagem de cargas importadas que chegam ao país. No entanto, a atual sistemática de funcionamento (licitação) representa um entrave para o funcionamento de novos recintos alfandegados na Zona Secundária, emperrando a evolução desse processo. Em todo o Brasil existem apenas 80 recintos desse tipo. O fator de discordância sobre o atual Projeto de Lei do Senado diz respeito a uma mudança no critério para instalação de recintos alfandegados em Zonas Secundárias, criando os Centros Logísticos e Industrial Aduaneiros – CLIA’s – (os atuais Portos Secos), que passaria do atual sistema de licitação para o de credenciamento através do preenchimento de determinados pré-requisitos. Serviço: Evento: Fórum Portos Secos Data: 27/08/2007 (segunda-feira) Horário: 9h Local: Mendes Convention Center – Av. Gen. Francisco Glicério, no 206 – Santos/SP

Fonte: Estadão

siga-nos em nossas redes sociais

Modernização de pontes rolantes e convertedores

A Converteam Brasil iniciou a reforma dos acionamentos das pontes rolantes PR-24, PR-25 e PR-26 e dos convertedores 1 e 2 da Gerdau Açominas, em Ouro Branco, Minas Gerais. Com investimento estimado em R$ 13 milhões, o projeto vai substituir equipamentos obsoletos. No caso dos convertedores de 300 toneladas, será feita a substituição da tecnologia CC para CA. Já no caso das pontes rolantes, a utilização de inversores de freqüência regenerativos com a tecnologia AFE (Active Front End) proporcionará economia de energia. Para a execução do empreendimento, serão fornecidos diversos equipamentos, tais como inversores de freqüência, painéis e placas de montagem de inversores de freqüência, painéis de PLC, painéis de relés fotoacopladores, resistores de frenagem, postos de comando local, transformador de força, motores CA, PLC’s, IHM’s, relés microprocessados, notebook, dispositivos de rede, ar-condicionado, sensores, encoders, cabos elétricos, material de instalação, sobressalentes de comissionamento, além de licenças de software. Dentre os serviços necessários para realização do projeto estão os de engenharia, teste de plataforma, treinamento, desmontagem, remoção de interferências, recondicionamento de equipamentos existentes, montagem elétrica, supervisão de montagem e comissionamento. O projeto está previsto para terminar em fevereiro de 2008. “A implantação será feita por etapas e o grande desafio deste projeto é fazer a modernização das duas pontes rolantes em uma parada de sete dias para cada uma e a dos convertedores em uma única parada de cinco dias”, diz Murilo Prado, Responsável Técnico Comercial da Converteam Brasil.

Fonte: Estadão

siga-nos em nossas redes sociais
Page 632 of 633 «...600610620629630631632633