EMPREENDIMENTOS E INVESTIMENTOS ANUNCIADOS DE 2015 A JUNHO 2017

Indústria
R$ 22,2 bilhões 

• Votorantim Cimentos R$ 3,3 bilhões em 2016 e valor próximo em 2017
• Yara, da Noruega, ratifica planos de R$ 5 bilhões no País, incluindo R$ 1 bilhão para o complexo no RS com duas fábricas
• CMPC do Chile e Melhoramentos vão investir R$ 1 bilhão nas suas quatro fábricas, para produzir papel tissue
• Mars aloca R$1 bilhão para ampliar fábrica de chocolate, linha de ração e alimentícios, até 2020
• Volvo confirmou aplicação de US$ 1 bilhão na América Latina, a maior parte no Brasil
• VW aprovou inversão de R$ 1,5 bilhão para renovar suas linhas de caminhões e ônibus na fábrica de Resende (RJ), entre 2017 e 2021, com vistas às exportações para África e Oriente Médio
• GM ratificou planos de aportar US$ 800 milhões na fábrica do ABC em São Paulo, após acordo com sindicato que reduz benefícios
• Aché vai aplicar R$ 500 milhões em fábrica e CD no Recife (PE), para produzir medicamentos sólidos
• Vale confirma investimentos de R$ 4,5 bilhões em 2017, após a entrada em operação do projeto S11D em Carajás (PA)
Comércio
R$ 7,95 bilhões
• Walmart aplica R$ 1 bilhão na rede existente (2016-17)
• Casino pode abrir 28 lojas atacarejo em 2017 (foram 13 lojas Assaí no ano passado)
• Renner confirma aporte de R$ 550 milhões para 65 lojas e um CD em Santa Catarina (2017)
• Carrefour prevê investimentos de R$ 500 milhões na América Latina em 2017, a maior parte no Brasil (2º maior mercado e 16% da receita global)
• GLP-Global Logistic Properties, a maior do setor, concluiu programa de R$ 100 milhões de investimentos em março de 2017, 50% alocados para obras novas
•Outlets vão dobrar para 22 unidades no País até 2019; quatro outlets vão abrir em 2017; a Iguatemi planeja três unidades e a General Shopping programa mais quatro até fins de 2018 — um outlet sai por R$ 150 milhões
• BR Distribuidora elevou para R$ 2,5 bilhões o valor a investir em 2017-2021, aumentando para 9.500 postos de serviço e
expandindo a fábrica de lubrificantes.
Serviços
R$ 5,15 bilhões
• Best Western planeja 15 hotéis novos até 2010, ao custo de R$ 1 bilhão, através da incorporadora Incortel
• Vitacon e Capital Land, de Cingapura, aplicam R$1,5 bilhão para erguer 5 mil apartamentos em 5 anos, para locação com serviço
• Allard francesa aportou R$ 400 milhões, além de R$ 250 milhões em financiamento, para hotel 6 estrelas no complexo Cidade Matarazzo, em São Paulo (SP)
• Accor destina R$ 2 bilhões par abrir 31 hotéis de alto luxo no País
Construção
Imobiliária
R$ 1,468 bilhão
• Tenda lançou até setembro de 2016 R$ 968 milhões na faixa 2 do programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) em seis regiões metropolitanas
• Bueno Netto estima lançar R$ 500 milhões/ano em 2017 e igual valor em 2018, 60% voltado para MCMV.
Infraestrutura
R$ 57,48 bilhões
• ISA colombiana arrematou em fins de 2016 três lotes de linha de transmissão em leilão do governo federal, nos quais investirá R$1,14 bilhão
• Terminal de Contêineres de Paranaguá (PR) vai aplicar R$ 1,1 bilhão até 2018 (ampliação do cais e instalações)
• Energisa programa alocar R$ 1,4 bilhão em 13 distribuidoras (média investida nos três anos recentes)
• Atlas Renewable Energy terá R$ 525 milhões da Actis britânica para investir em plantas de energia solar, sendo metade no Brasil (possui dois projetos na Bahia vendidos em leilão de 2015)
• Shanghai Electric negocia com Eletrosul obras de R$ 3,3 bilhões — 2.169 km de linhas de transmissão e 21 subestações (8 novas) no Rio Grande do Sul
• MRS busca renovar concessão a vencer em 2026 e prepara programa de inversões na malha de 1.643 km que atende a 110 cidades em Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo; estima-se que atinja alguns bilhões de reais, visto que sua malha é o dobro da Rumo
• Telefônica aloca R$ 24 bilhões para 2017-2019 no Brasil, seu principal mercado; a rede digital vai cobrir mais 17 cidades em 2017, somando 155 em 20 estados
• Os terminais de contêineres de Salvador (BA), e de fertilizantes, em Paranaguá (PR), tiveram as concessões prorrogadas para 2050 e 2048, com compromisso de investir R$ 715 milhões e R$ 134,5 milhões, respectivamente
• Celse-Centrais Elétricas de Sergipe contrata GNL a longo prazo com Ocean LNG (Qatar Petroleum/Exxon), medida necessária para iniciar a termelétrica e terminal de gás para 2020, orçados em R$ 4,3 bilhões
• Eletrobras assina memorando com Energia Sustentável do Brasil (ESBR), controlada pela Engie, sobre estudos da UHE Guajará-Mirim, na fronteira com a Bolívia, de 3.000 MW, com custo estimado de R$ 15 bilhões, a ser leiloada como usina binacional em fins de 2018
• BNDES libera R$ 2,6 bi para linhão de Belo Monte, a ser construído pelo consórcio BMTE (51% State Grid + Eletrobrás), no valor total de R$ 5,6 bilhões
• Governo paulista propõe programa de R$ 12,8 bilhões até 2029 para Comgás, Gas Natural São Paulo Sul e Gas Brasiliano, expandindo a rede de 16 mil para 45 mil km e o total de consumidores de 1,78 milhões para 5,2 milhões
• Bahia estrutura parceria público-privada para VLT ligando Comércio e Paripe em Salvador, com 19 km e 21 paradas; o financiamento é do grupo inglês Indico de 466 milhões de euros — cerca de R$ 1,5 bilhão
• EDP elevou para R$ 500 milhões o valor a ser aportado em 2017 na área de distribuição, visando elevar o desempenho da EDP Escelsa
• Raízen construirá base de distribuição no porto de Itaqui (MA) ao custo de R$ 200 milhões
• Aegea contrata financiamento de R$ 269 milhões para a concessionária Águas de Sinop, no município de mesmo nome em Mato Grosso