Notícias

FS Bioenergia anuncia ampliação da usina de etanol de milho

 

A FS Bioenergia, a primeira usina de etanol 100% do milho do País, anunciou a duplicação da planta de Lucas do Rio Verde (MT). Com obras já iniciadas, a companhia realizará um investimento de R$350 milhões, gerando 720 empregos diretos e indiretos na ampliação.

A planta, inaugurada em agosto de 2017, segundo a empresa, vem apresentando bons resultados e desenvolvimento, e surpreendendo positivamente tanto nas vendas de DDGS e etanol quanto na distribuição dos mesmos.

“Somos pioneiros na produção de etanol 100% do milho no Brasil e estamos extremamente satisfeitos com os resultados que obtivemos desde a inauguração da planta, em agosto de 2017. Com a ampliação da usina poderemos acompanhar a crescente demanda por nossos produtos”, afirma Henrique Ubrig, presidente da FS Bioenergia

Com a ampliação da planta, a previsão é que sejam moídas 1 milhão e 300 mil t de milho por ano, levando a uma produção anual, após o término das obras, de 530 milhões de litros de etanol, 400 mil t de farelo de milho, 15 mil toneladas de óleo de milho e capacidade de cogeração de energia de 132MW/h, suficiente para abastecer uma cidade de cerca de 55 mil habitantes.

Com a produção do farelo de milho, o chamado DDG (grãos secos por destilação, na sigla em inglês), há um aproveitamento de 100% da matéria prima utilizada na planta, tornando-a sustentável, além de rentável em diversas frentes de mercado.

Ainda com foco em sustentabilidade e meio ambiente, a FS Bioenegia participará da formação de uma floresta de 30 mil ha de eucaliptos plantados a fim de assegurar o fornecimento de biomasssa, principal fonte de energia das instalações da companhia.

 

A FS Bioenergia é a primeira usina de etanol do Brasil que utiliza milho em 100% de sua produção. Resultado de uma colaboração entre o agronegócio brasileiro Tapajós Participações e o Summit Agricultural Group, sediado nos EUA, a companhia foi criada para produzir etanol e coprodutos do cereal na cidade de Lucas do Rio Verde. A fábrica produzirá zero efluentes, tendo um ciclo contínuo de água e reutilizando tudo dentro de seu ciclo fechado de produção.

0
  Noticias relacionadas

Add a Comment


Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE