Campinas reforça parceria com a Huawei para implementar soluções de segurança

Campinas, 13 de dezembro de 2018 – Que as câmeras já estão presentes em vários lugares e momentos da sociedade, não é de hoje que lidamos com esse fato. Seja no monitoramento do trânsito ou segurança patrimonial, seja para o entretenimento, em que o vídeo já é um importante recurso utilizado nas partidas de futebol, as câmeras hoje estão espalhadas por vários lugares ao nosso redor. Mas, como tornar todos os dados coletados pelas câmeras em algo realmente inteligente, capaz de ajudar a identificar criminosos, criar protocolos de segurança e prevenção de acidentes, analisar padrões e tornar a administração pública mais eficiente?

Em mais de 200 cidades ao redor do mundo, soluções tecnológicas da Huawei já foram implementadas e estão mudando a forma como as administrações municipais são geridas, beneficiando mais de 800 milhões de pessoas. Em Shenzhen, por exemplo, os mais variados índices ficam cada vez mais positivos com o passar do tempo: desde 2006, a cidade reduziu em 86% o número de sequestros e 82,5% o número de assaltos. Cerca de 60% dos casos criminais são resolvidos com o uso da tecnologia de Safe Cities da Huawei, que diminuiu o tempo de localização de um suspeito de 20 para seis dias.

Campinas, laboratório vivo 

Aqui no Brasil, Campinas, considerado o município mais populoso do interior do Brasil, avança em mais uma etapa desta nova era, onde as cidades conseguirão ser mais seguras usando a tecnologia como sua principal arma. A escolha da cidade é decorrente do seu porte e importância econômica, dentro do conceito ‘living lab’ (laboratório vivo) para soluções avançadas de segurança pública. Por aqui, o conhecimento da Huawei em projetos de cidades inteligentes também será replicado tendo em vista a segurança inteligente e melhoria da qualidade de vida dos cidadãos.
O objetivo é ampliar a capacidade de monitoramento por meio de câmeras e sistemas inteligentes. A partir de agora, cerca de 30 câmeras inteligentes passam a ser disponibilizadas pela Huawei e integradas à Central Integrada de Monitoramento de Campinas (Cimcamp). “Escolhemos instalar a maior parte das câmeras no Centro de Campinas pensando, inclusive, no aumento de circulação de pessoas por conta das festividades de final de ano. Então vamos reforçar a segurança nessa região”, afirma o prefeito de Campinas, Jonas Donizette. Ele explica, ainda, que esta ação é parte do programa em funcionamento “Campinas Bem Segura”, que já conta com cerca de 500 câmeras na cidade.

Tecnologia a favor do cidadão 

Um verdadeiro arsenal tecnológico de segurança, capaz de armazenar uma quantidade enorme de dados e interpretá-los de forma rápida, assertiva e customizada às mais diferentes realidades urbanas de todo o mundo. Este é o Safe City V100R003, a plataforma da Huawei, formada por módulos específicos e independentes, que podem ser escolhidos de acordo com as necessidades.
As soluções do Safe City V100R003 permitem que uma cidade acumule grandes quantidades de dados em vídeo e possa analisa-los de forma rápida, em planejamentos de curto, médio e longo prazo. Padrões de tráfego, identificação de criminosos, agentes públicos equipados com comunicação de alta tecnologia, além de identificação e prevenção de ataques cibernéticos, são algumas das milhares de possibilidades que a Inteligência Artificial e análise de Big Data da Huawei podem realizar através do Safe City V100R003.

A Huawei usa seus recursos para aprimorar a infraestrutura das cidades, tornando-as mais inteligentes. Os municípios que incentivam essa implementação largam na frente e desfrutam dos benefícios de uma estrutura primeiro inteligente e depois segura. Esse é um dos caminhos para o crescimento, inclusive, econômico dos municípios. Afinal, uma cidade segura certamente atrai investimentos”, diz Juelinton Silveira, diretor de Comunicação e Relações com o Governo da Huawei no Brasil.

Inovação no quintal de casa

O projeto-piloto conta também com o apoio do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD). O projeto, que teve início em março deste ano com a assinatura de um Memorando de Entendimento entre a prefeitura de Campinas, a Huawei e o CPqD, visa a colaboração entre os parceiros na pesquisa e experimentação de soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) aplicadas à segurança pública. Ao CPqD cabe customizar o sistema oferecido pela empresa, em conjunto com a IMA – Informática de Municípios Associados. Esse processo é importante para adaptação do sistema às necessidades de Campinas.

Trata-se de um projeto de inovação destinado a customizar a solução a partir da integração com a plataforma aberta dojot, desenvolvida pelo CPqD, visando atender às necessidades específicas do município. Com a dojot, a solução pode ser expandida para coletar, armazenar e disponibilizar dados de diversos dispositivos e sensores implantados na cidade, potencializando assim o ecossistema de inovação em cidades inteligentes de Campinas”, diz Maurício Casotti, gerente de Desenvolvimento de Negócios para Cidades Inteligentes do CPqD.

Confira alguns detalhes dos módulos que compõem a solução:

• Central de Comando Unificado: é o núcleo e o cérebro de uma cidade segura e geralmente o primeiro contato de uma Cidade Segura. Ela coleta todos os tipos de alarmes e alertas, verificando e tomando decisões apropriadas e pré-planejadas e pode despachar equipes de emergência adequadas para os sinistros.
• Videovigilância Inteligente: vigilância por vídeo em nuvem e análise inteligente em vídeo, com streaming de vídeo em HD em tempo real, armazenamento, reprodução, alertas em tempo real e análises de pós-incidentes para detecção de pistas.
• Comunicação crítica: solução ramificada de banda larga eLTE usada em segurança pública. Permite com que agentes públicos tenham uma comunicação de alta qualidade, sendo verdadeiras unidades móveis de auxílio à Central de Comando Unificado, podendo enviar áudios, vídeos e
• Segurança em Rodovia Inteligente: inclui E-Police, o HD Checkpoint e Vigilância de Vídeo nas Estradas. Capaz de identificar diferentes infrações de trânsito, registrando veículos em tempo real.
• Policiamento Big Data: utiliza análise forense digital, vigilância de mídia social e plataforma Big Data da Huawei usada em segurança pública, que auxiliam em situações de tempo real, como analisar pistas de veículos suspeitos.
• Policiamento Cloud Center: são soluções de segurança distribuídas de Data Center em Nuvem Distribuída da Huawei para Segurança Pública, recuperação de desastres e backup de dados do Data Center, garantindo a operação ininterrupta.
• NetConnect Agile: garante segurança em todas as conexões de rede em um projeto de Safe City, incluindo acesso à câmera de vídeo, rede entre cidades e rede de Data Center.
• O&M unificado: fornece gerenciamento e manutenção de operação unificada de todos os elementos de rede em todo o projeto Cidade Segura (Safe City)
• Cyber Segurança: cuida da segurança de dados de ponta-a-ponta, câmera e outros controles de acesso ao terminal e gerenciamento de comportamento do operador, protegendo todo o projeto de Cidade Segura.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *