Outorga cobrada em relicitações de rodovias pode formar fundo

O governo federal pretende cobrar outorga na relicitação das rodovias concedidas nos anos 1990, como a Dutra (Rio-São Paulo), Rio-Juiz de Fora (BR-040) e Rio-Teresópolis (BR-116), cujas concessões expiram em 2021. Esse fundo rodoviário seria gerido pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), para retomar a manutenção das rodovias federais, prejudicada por sucessivos cortes de verbas — do pico de R$ 14 bilhões nos tempos do Programa de aceleração do crescimento (PAC), o orçamento do DNIT caiu para R$ 8,3 bilhões em 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *