BID aprova US$ 280 milhões para ações urbanísticas, sociais e ambientais em Manaus

Recursos são destinados a terceira fase do projeto Prosamim, que também receberá aporte de US$ 120 milhões do Governo do Estado do Amazonas

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) aprovou empréstimo de US$ 280 milhões para a terceira fase do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim III), cujo objetivo é melhorar as condições de vida da população local por meio de intervenções urbanísticas, sociais e ambientais.

O Governo do Estado do Amazonas destinará outros US$ 120 milhões ao projeto, o que eleva o investimento total nesta nova etapa a US$ 400 milhões.

Em maio deste ano, 7.300 famílias que viviam em palafitas construídas sobre igarapés no entorno de Educandos-Quarenta haviam sido reassentadas. Além disso, foram entregues 22.400 m de obras de drenagem, 58.226 conexões de esgoto e 30.076 metros de ruas pavimentadas. Oportunidades para a realização de cursos de aperfeiçoamento e aprendizado de gestão coletivas também foram oferecidas à população contemplada pelo projeto.

Desde o lançamento do primeiro Prosamim, US$ 404 milhões já foram desembolsados para a execução de projetos variados e interdependentes que têm mudado de modo significativo as vidas de milhares de famílias manauaras.

“Com a nova fase do programa, o objetivo é estender as obras e benefícios das etapas iniciais para a bacia de São Raimundo de modo que, em 2015, tenhamos um adicional de 75.960 pessoas beneficiadas”, explica Yvon Mellinger, líder do projeto do BID.

Graças ao Prosamim, famílias que viviam em situação de risco às margens de igarapés (veja vídeo) poluídos, agora vivem em conjuntos residenciais com serviços de água, esgoto e eletricidade. A transformação não para por aí, já que os índices de violência também caíram sensivelmente. A reurbanização também garante aos moradores acesso a lazer e a prática de esportes em suas comunidades.

O empréstimo tem prazo de 25 anos, períodos de desembolso e carência de cinco anos cada, e taxa de juros baseada na Libor

Fonte: Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *