Mercado tem novo modelo de retroescavadeira

A Randon Veículos, de Caxias do Sul (RS), estará disponibilizando em janeiro de 2012 ao mercado a nova retroescavadeira RD 406 Advanced, especialmente desenvolvida para aplicação em obras de infraestrutura e construção civil. O equipamento apresenta mudanças no design, cabine, trava da lança, sistema hidráulico, sistema estabilizador e novos pontos de tomadas de pressão.

A principal vantagem deste modelo em comparação aos anteriores é a facilidade de manutenção. O teto externo ganhou design arrojado e maior resistência ao desgaste. A pintura do chassi, pá e concha serão na cor preta, atribuindo um novo visual ao produto. A cabine oferece comodidade e segurança ao condutor a partir do novo sistema de faróis e luzes de posição e freio em LED, maior capacidade de iluminação na área de trabalho e painéis internos com proteção UV. O sistema de trava de lança proporciona facilidade na manutenção e menor nível de ruído durante o deslocamento da máquina. Filtro hidráulico incorporado ao tanque, proporcionando fácil acesso para a manutenção e melhor difusão do fluído. Os novos cilindros estabilizadores garantem maior controle dos movimentos do equipamento e menor desgaste dos componentes. Ao total, foram incorporadas 20 modificações de projeto em relação ao modelo anterior.

Estão disponíveis no mercado nas versões com tração 4×2 ou 4×4,motor aspirado 85 Hp ou turbo de 110 Hp e cabine aberta ou fechada com ar condicionado. São equipadas com motores MWM, transmissão e eixos Carraro, além dos demais componentes de qualidade reconhecida e aprovada no mercado.

As retroescavadeiras estão presentes no mercado nacional desde 2002 e soma mais de 3.000 unidades produzidas registrando em 2010 um aumento de 47% nas unidades vendidas em relação ao ano anterior. Atualmente a fábrica possui capacidade instalada para atender a demanda do mercado e apresenta um crescimento sustentável de sua participação nas vendas do mercado nacional ao longo dos anos. A marca Randon tem uma longa tradição e está presente nas grandes obras de infraestrutura nacional como a Copa do Mundo, Olimpíadas, Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e novas hidrelétricas, tanto na área pública, como no setor privado.

Fonte: Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *