Compesa realiza obras de saneamento no município de Caruaru

Obras tem investimento de R$ 12 milhões e vai beneficiar os bairros das Rendeiras e Alto do Moura. O aporte vai realizar obras para implementar esgotamento sanitário, tubulação e construção de estações de bombeamento e tratamento de esgoto

Obras para a implantação de esgotamento sanitário, tubulação e construção de estações de bombeamento e tratamento de esgoto serão realizadas em Caruaru. Os serviços serão realizados pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), que faz um aporte de R$ 12 milhões para garantir o acesso à cobertura de esgoto.

O investimento só foi possível a partir de um financiamento pelo Governo do Estado juntamente com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). No total serão quase 50 quilômetros de rede de ramais para coleta do esgoto, e mais de 2 mil ligações intradomiciliares, estações de bombeamento e estação de tratamento de esgoto (ETE).

A obra é realizada em dois bairros do município, Rendeiras e Alto do Moura. No primeiro bairro, serão instalados 15 quilômetros de tubulações coletoras de esgotos e mais de 900 ligações intradomiciliares. Já no Alto do Moura, a Compesa irá construir 34 quilômetros de tubulações e mais de 1.540 ligações intradomiciliares, assim como duas estações de bombeamento e uma de tratamento do esgoto.

Outras seis Estações Elevatórias de Esgotos, a Caruá, Nova Caruaru II, Mandacaru, Barão de Itamaracá, José Liberato II e José Liberato III, estão sendo contempladas, e na ação estão previstas a substituição de conjuntos motobombas, de componentes hidráulicos e elétricos, instalação de geradores de energia, entre outras ações.

As intervenções realizadas pela Compesa nos dois bairros fazem parte do Programa de Saneamento Ambiental da Bacia do Rio Ipojuca (PSA Ipojuca), e irá permitir o acesso à cobertura de esgoto, que não existia.

Segundo o gerente da Compesa em Caruaru, Mário Heitor, as obras devem durar 15 meses e no Alto do Moura ela irá beneficiar todo o bairro. “A área será beneficiada em todos os aspectos, não só na parte turística, e sim toda a região, que terá uma estação exclusiva para tratamento de esgoto. Esses bairros não possuem cobertura de esgoto pela Compesa, e a tendência é que melhore a qualidade de vida”, disse.

FONTE: Noticias R7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *