EDF e Canadian Solar captam R$1,39 bi para Pirapora

Trata-se de um parque solar de 399 MWp em Minas Gerais, controlada 80% pela francesa. A etapa Pirapora I de 191 MWp captou R$ 220 milhões em  debêntures de infraestrutura, com prazo de 16 anos e garantidos pelo  BID, além de financiamento de R$ 529 milhões do BNDES — numa parceria considerada inovadora. O projeto Pirapora II, de 115 MWp, negociou financiamento de longo prazo com BNB-Banco Nordeste do Brasil no valor de R$ 366 milhões.

As usinas são alimentadas por aproximadamente 1.235.000 módulos S6U-P de alta eficiência fabricados pela sócia minoritária em sua fábrica no Estado de São Paulo. A produção de energia está integralmente contratada por 20 anos.

O complexo de energia solar, em Pirapora, é a maior usina fotovoltaica da América Latina. “É um projeto emblemático, de um tamanho excepcional, em um local que tem a vantagem de ser plano, com pouca vegetação e muito sol, perto de uma linha de alta tensão”, explica Paulo Abranches, diretor-geral da EDF EN no Brasil.

O espaço da usina solar tem 800 hectares e fica no meio de uma planície 350 km ao norte de Belo Horizonte (MG), no centro de uma vegetação esparsa sob um sol abrasador.

 

 

 

 

Leia mais notícias sobre a EDF:

EDF deve fazer oferta pela British Energy

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *