Com R$96 mi em caixa, licitação do Julio Muller deve ser publicada até 20 de dezembro

A licitação para conclusão das obras do hospital Julio Muller deve ser publicada até o próximo dia 20 de dezembro, segundo o secretário de infraestrutura do Estado, Marcelo Oliveira, conhecido como Marcelo Padeiro. No total, serão 58 mil metros quadrados de área construída, e atualmente, segundo o secretário, já há R$96 milhões no caixa do governo do Estado somente esperando a licitação e ordem de serviço.

As obras no hospital pararam em 2014, depois que houve a rescisão de contrato pela antiga Secretaria de Cidades (Secid) com as empresas Normandia-Phoenix-Edeme, por conta de irregularidades como vícios no contrato e na estrutura do novo hospital.

O novo projeto, agora, prevê 12 centros cirúrgicos, sendo três pediátricos, três gástricos e seis para a cirurgia geral, 228 leitos para internação, 68 leitos de repouso, 63 leitos de UTI, além de 18 pediátricos e 20 neonatal, 85 consultórios, 45 salas de exame, 21 salas de triagem e banco de sangue e 53 salas administrativas.

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) ficará responsável por fornecer projetos, memoriais e planilhas, acompanhar e fiscalizar a execução do convênio, e a Sinfra por licitar a obra, acompanhar e fiscalizar.

“Hoje são R$96 milhões em caixa esperando só a licitação e ordem de serviço, e o governo já aportou R$10 milhões no orçamento. Para 2020 também temos orçamento dentro do planejamento Sinfra para tocar a obra”, afirmou Padeiro.

Segundo o secretário, as negociações entre a Sinfra e a UFMT recomeçaram em janeiro deste ano. Em fevereiro foi definida a modalidade de licitação PRDCI, em maio a UFMT começou a revisão da estimativa de custos do projeto, em outubro entregou a estimativa e a Sinfra elaborou o termo de referência, edital de licitação e minuta do contrato, e em novembro o projeto licitatório foi encaminhado à Procuradoria Geral do Estado de Mato Grosso (PGE).

“A PGE já fez algumas observações, que foram encaminhadas à Universidade, e a reitora disse que amanha trará o retorno do que foi pedido. Na quarta-feira, no máximo, será devolvido à PGE para análise final”, garantiu Padeiro.

O edita ficará aberto por 45 dias, e o processo de licitação deve ser de 36 meses, para que o hospital seja entregue até dezembro de 2022. A ideia é que ele seja publicado até o dia 20 de dezembro deste ano. “Eu acredito que é mais uma etapa vencida, é mais saúde para todos nós”, comemorou o secretário.

Segundo a reitora da universidade, Myrian Serra, não haverá competição entre os hospitais, já que o Julio Muller é de média e alta complexidade. Além disso, o espaço pode ser tornar uma ‘cidade universitária de saúde do estado de Mato Grosso.

“Além da faculdade de Medicina da universidade – que hoje o Hospital Julio Muller já é uma referência – nós temos outros cursos que também fazem estágio nesse hospital, como enfermagem, nutrição, educação física, serviço social… E não é apenas a UFMT, porque temos cursos na área de saúde que a UFMT ainda não oferece, e temos outras universidades fazendo estágio”, afirmou.

Myrian ainda fez questão de explicar que, após, a reforma, o funcionamento do hospital será de responsabilidade federal. “Equipamentos, pessoal e insumos são de responsabilidade da UFMT”, afirmou.

FONTE: Olhar direto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *