Malha Paulista aloca R$1,7 bi em obras até 2023

Após assinar a prorrogação antecipada da concessão, as prioridades estão na execução dos  contornos ferroviários para tirar os trens de áreas urbanas como S.José do Rio Preto e Catanduva, ampliação de pátios, reativação de ramais paralisados, e a duplicação de trechos como Campinas-Itirapina, de 111 km, além da compra de locomotivas e vagões.  A meta é elevar a capacidade de 35 milhões t para 75 milhões t/ano, atualizando os padrões de segurança e eficiência numa malha ferroviária criada um século atrás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *