Obras de expansão em Fortaleza chegam a 75% de avanço

As obras de expansão do Aeroporto de Fortaleza (CE), iniciadas há pouco menos de um ano, alcançaram 75% do previsto, superando a previsão inicial. De acordo com a Passarelli, que integra o
consórcio construtor com a Método Engenharia, entre os diferenciais construtivos destaca-se a substituição do sistema de concreto moldado in loco por estruturas metálicas, que deram agilidade e
velocidade às obras em alguns trechos.

Neste primeiro ano de trabalho, o consórcio contratado pela Fraport Brasil – Fortaleza, concessionária do aeroporto, ampliou a sala de embarque doméstico e iniciou a construção de um novo
estacionamento; realizou serviços de modernização e ampliação dos sistemas de iluminação e dos sanitários.

Também foram executados serviços de demolição e de reforço das estruturas na expansão da área leste, que se encontram avançadas, já em fase final de instalação das coberturas da interligação
entre o terminal antigo com o novo. Foram realizadas ainda as obras do acesso viário que liga o terminal já existente ao leste, em construção.

As intervenções no atual terminal de passageiros incluíram a readequação de alguns espaços existentes, além de adaptações da estrutura para a expansão oeste. Está prevista a unificação das
áreas de embarque do atual terminal e o da expansão. A remodelagem da pista deverá ser a última etapa do projeto, informa a Passarelli.

GESTÃO INTEGRADA

A adoção de uma gestão apoiada no uso de ferramentas avançadas, como Realidade Virtual, tem contribuído para garantir que as obras superem as expectativas, de acordo com a Método.
Gustavo Aguiar, diretor Técnico da empresa, conta que, entre as soluções técnicas adotadas na reforma e ampliação do Aeroporto de Fortaleza, o time de planejamento da obra tem usado a metodologia Lean Construction para a definição do plano de ataque das frentes de trabalho.

“Trata-se de um projeto complexo e que precisa levar em conta características específicas de uma operação aeroportuária. Isso inclui coordenar a movimentação de pessoas, de equipamentos e materiais em um aeroporto em pleno funcionamento, onde até a programação de pousos e decolagens é considerada”, explica Gustavo.

“A utilização de ferramentas e metodologias, como o BIM (Building Information Modeling), Lean Cosntruction e a Realidade Virtual, contribuem para a integração das informações entre as diversas etapas, permitindo realizar, de forma simultânea, a gestão de atividades que são interdependentes, ampliando a eficiência e o ritmo da obra.”

O diretor da Método acrescenta que os softwares de VR e a metodologia BIM foram fundamentais na fase de definição e validação do projeto, bem como na tomada de decisão técnica e, agora, estão sendo utilizadas para facilitar a integração dos ambientes com as estruturas existentes. “As ferramentas de gestão utilizadas neste projeto garantem o fluxo de dados, sendo possível, inclusive, que os colaboradores no campo tenham acesso a modelos digitais a partir de seus próprios smartphones”, acrescenta.

Expansão do Aeroporto de Fortaleza (CE)
Projeto: Intertechne
Consórcio Construtor: Método Engenharia/Passarelli

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *