Categorias

25 de janeiro de 2021

Plataforma de informação sobre Infraestrutura, Construção Industrial e Edificações

Renovação de coletores de esgotos

3 min read

Durante as próximas semanas procuraremos dar ao leitor a oportunidade de se situar na renovação das redes coletoras de esgotos. Faço isso de ver o sacrifício pelo qual passam os responsáveis pela manutenção desses ativos, geralmente sem verbas, sem um plano preventivo, em outras palavras somente apagando incêndios, ou melhor resolvendo muitas vezes colapsos catastróficos.

Ninguém gosta de receber críticas, e elas estão ligadas a falhas, e uma falha não é um defeito, a menos que sendo conhecida não é corrigida.

Então o que vejo são defeitos em milhares de quilômetros por todos os lugares desse Brasil por onde tenho andado.

São coletores que se encontram na maioria das vezes totalmente colapsados. Assim nossos artigos enfocaram de forma mais rápida como resolver por MND essas “fraturas expostas”.

A primeira providencia é o reconhecimento da situação. Reconhecer a situação requer um mínimo de planejamento e dedicação onde procuramos definir a situação do nosso paciente urbano.

Isso mesmo, quando nossa saúde dá sinais de problemas, vamos ao médico, lá não passamos da recepção sem dar um sem número de informações, nosso nome, endereço, idade, data de nascimento, E-Mail, telefone, remédios que tomamos, cirurgias que já fizemos, só para citar alguns. Aí já na presença do médico, ele faz alguns testes, toma nossa pressão, houve o batimento do coração, apalpa o abdômen e por aí afora. Agora ele pede exames de MND, não invasivos, raio x, tomografias, exames de laboratório, Ecodoppler e por aí afora. Na volta você ainda corre o risco de ele não ter entendido tudo, e aí submete você a uma “vala de sondagem” uma biópsia e só então ele fecha o diagnóstico e trata o paciente.

O nosso coletor, principalmente o de grande diâmetro, aquele que a gente pensa assim: Esse aí tão fundo, sem ligações, é para nunca mais me atrapalhar a vida. Engano seu, ele vai assorear mais do que o pequeno diâmetro, vai ficar exposto aos gases naturais dos esgotos e a parede vai se deteriorar, haverá trincas de todo tipo, juntas off set etc. Pois bem, comece a entrevista da recepção do médico com os dados do paciente, diâmetro, profundidade, ano de construção, material, se tiver o documento de identidade (projeto e as built) melhor, entrevistas com os parentes próximos e aí mande o paciente fazer os exames. CCTV, fotos, análise e gere um diagnóstico. Pode ser que o assoreamento esteja tão grave que você precise limpar para inspecionar.

Agora sim, você pode estudar a concepção da renovação e sua viabilidade técnica, gerando documentação farta para contratação, que não é um serviço comum e, portanto, não cabe num pregão eletrônico. Tem engenharia e demais. Ou prepare-se para isto

Na próxima semana você verá como enfrentar a fase de limpeza, diagnóstico e orçamentação. São avaliações bastante elementares, se precisar, participe dos nossos cursos para uma melhor compreensão.

Sergio A. Palazzo
Sergio A. Palazzo

Engenheiro especialista em Métodos não Destrutivos, para implantação de redes novas e renovação de redes existentes por MND

1 thought on “Renovação de coletores de esgotos

  1. ha 25 anos trabalhamoMND sul do pais e Curitba
    nas linhas de esgoto trabalhamos muito nos anos 95 ate 2010 e hoje continuamos com serviços menores
    mas o esgoto de curitiba ha longos anos atras o empreiteiro interessava em produzir metragem dai as travessias MND eram por ultimo . nunca se interessaram naquela epoca o que poderia haver de interferencias tel gas agua etc.. hoje sanepar ja esta melhor aparelhada para melhor trabalhar com MND
    fomos o primeiro a trabalhar com rastreador no pr.
    para o metro de curiitba pedimos a possibilidade de trazer os mais modernos rastreadores de profundidade , mas a prefeitura nao interessou no assunto,
    egon heinrichs furi vala zero ( tatu suiço perfuraçoes)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *