Duplicação da Tamoios usa cabo aéreo para deslocar máquinas e equipe

Com 11 obras de arte especiais totalizando 2.577 m de extensão e um conjunto de quatro túneis com 12.854 m, a duplicação do trecho de serra da Rodovia Tamoios, no Litoral Norte de São Paulo (SP), teve seus desafios de engenharia e ambiental apresentados por Robinson Ávila, gerente de Engenharia da Concessionária Tamoios, durante o Fórum Infra 2021.

De acordo com o engenheiro, o método de escavação dos túneis é em NATM (New Austrian Tunnelling Method) empregando desmonte com explosivos. Equipamentos Jumbo DT11
da Sandvik fazem a perfuração dos planos de fogo. Segundo Robinson, com a utilização da solução TCAD nos jumbos, observa-se significativa melhora na precisão de perfuração, diminuindo assim a quantidade de sobre e sob escavação (under e overbreaks) e, consequentemente, redução dos desperdícios de materiais envolvidos na perfuração, limpeza e tratamento dos túneis.

Em parceria com a Sandvik, foram realizados treinamentos da equipe de operação, manutenção e controle, visando a otimizar todo o ciclo de atividades de desmonte.

Um cable crane foi instalado para transporte de cargas e pessoas em um trecho da obra, evitando a abertura de acessos em área de proteção ambiental da Serra do Mar e facilitando também os trabalhos em trechos íngremes da vale. A capacidade de carga do cable crane atinge 20 t e a distância entre as duas torres que sustentam os cabos mede 394 m. A altura das torres é de 42,1 m e 34,9 m.

A obra tem ainda a maior contenção rodoviária do país, cuja área de cortina atirantada se estende por 6 mil m².

2 comentários em “Duplicação da Tamoios usa cabo aéreo para deslocar máquinas e equipe

  • 7 de novembro de 2019 em 14:36
    Permalink

    Sugiro verificarem os números apresentados na reportagem.

    Observem que não faz o menor sentido a indicação da totalização das obras em “”2.577 m de extensão””…. se um dos túneis (Chamado Túnel3+4) tem mais de 5.500 m de extensão.

    Da mesma forma, o conjunto de 4 túneis totalizando “””12.854 km”””? Essa distância equivale a dirigir de são paulo até Houston, Texas/EUA. Se o perímetro da terra é 50mil km, estaríamos fazendo túneis para dar um quarto de volta na terra? É isso mesmo? Abs

    Resposta
    • 7 de novembro de 2019 em 16:20
      Permalink

      Obrigada pelo feedback, Marcelo. Realmente saiu um erro na dimensão. O correto é 12.854 m.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *