A rede de proteção erguida uma década pós-Katrina

 

O furacão Katrina, que atingiu duramente Nova Orleans, nos Estados Unidos, uma década atrás, levou ao surgimento de vários projetos contra inundações. Um dos mais relevantes foi a construção de uma extensa barreira em torno da cidade, executada pelo Departamento de Engenharia do Exército, ao custo de US$ 14,6 bilhões.

 

O sistema, segundo o professor e engenheiro da Universidade Maryland, Gerry Galloway, “é uma magnífica façanha da engenharia”. Para ele, porém, não significa que o problema esteja totalmente resolvido.

 

Bob Turner, diretor regional da Autoridade de Proteção às Enchentes de Louisiana, explica que, embora a estrutura dê a impressão de que as pessoas estão seguras, não dispensa os cuidados adicionais que a população precisa tomar numa possível nova tempestade ou furacão na localidade.

 

, inclusive, um projeto que ainda não saiu do papel e trata de reconstruir ilhas de barreiras de proteção na costa, para ajudar a proteger a cidade em caso de novos furacões.

 

A grande estrutura em torno da cidade contra inundação, erguida entre 2006 e 2011, tem 560 km, com 73 estações de bombeamento, três canais e quatro comportas.

 

Há outras iniciativas em andamento ou projetadas, como a construção de três canais permanentes para escoamento de água, e trabalhos contra erosão para proteger o delta do rio Mississipi, que tem Nova Orleans como principal zona urbana. 

Fonte: Revista O Empreiteiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *