A rota dos veranistas

O pólo turístico da Região dos Lagos no Rio de Janeiro, onde estão localizados os municípios de Araruama, Iguaba Grande, São Pedro da Aldeia, Cabo Frio, Búzios e Arraial do Cabo, é conhecido por suas belezas naturais e, embora apresentasse alto potencial de desenvolvimento econômico, estava prejudicado pela precariedade dos acessos rodoviários. O alto volume de tráfego, que aumenta muito nos fins de semana e durante os meses de verão, tornou imprescindível as melhorias para as quais o Estado do Rio de Janeiro não possuía recursos financeiros necessários.

Atualmente, a realidade é outra. Quem viaja hoje para a Região dos Lagos utilizando a Rodovia dos Lagos trafega por uma rodovia bem sinalizada e pavimentada, com conforto, segurança, rapidez e outros benefícios que antes da entrada da iniciativa privada, até 1996, eram reivindicações de longa data de turistas, veranistas, comerciantes, hoteleiros e moradores da região. Naquela época, a RJ – 124, Rio Bonito – Araruama, tinha apenas 30 km em pistas simples sem acostamento, sinalização e pavimento precários por falta de manutenção e a fama de “Rodovia da Morte”.

Com 56 km de extensão e fluxo de tráfego sazonal – que aumenta 200%, em média, no verão – a Rodovia dos Lagos liga Rio Bonito a São Pedro da Aldeia, passando pelos municípios de Araruama e Iguaba Grande e servindo de acesso também a Saquarema, Cabo Frio, Arraial do Cabo e Armação dos Búzios. A via representa elo fundamental entre a região metropolitana do Rio de Janeiro e a Região dos Lagos fluminense, atendendo também aos fluxos turísticos e ao transporte de cargas proveniente da rodovia federal BR-101. Em média, trafegam 12 mil veículos por dia, com picos de até 40 mil durante o verão.

Desde 1996 ela é administrada pela Concessionária da Rodovia dos Lagos S.A., empresa doGrupo CCR. A concessão foi a solução encontrada pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro para supriros investimentos necessários no setor de infra-estrutura rodoviária, seguindo tendência mundial já adotada pela União e outros estados da federação. A concessão permitiu ao poder público transferir à iniciativa privada a responsabilidade pela recuperação e duplicação da rodovia RJ-124 (Rio Bonito – Araruama), construção de um novo trecho de 26 km (de Araruama a São Pedro da Aldeia), manutenção, operação e assistência aos usuários da nova Rodovia dos Lagos, tendo a arrecadação de pedágio como contrapartida aos investimentos e serviços da concessionária. O período contratual é de 25 anos.

De acordo com concessionária, a rodovia apresentou durante os atuais 11 anos de administração, redução histórica em acidentes. O índice de acidentes caiu mais de 70%, comparado aos índices anteriores à privatização. Em acidentes considerados graves, a queda foi de 66%.

Para a operadora, as maiores dificuldades na administração da Rodovia dos Lagos foram a recuperação e duplicação da RJ – 124 e a construção de 26 km de Araruama a São Pedro da Aldeia. Nos primeiros 10 anos de administração foram investidos R$ 198 milhões.

Em 2008, a empresa finalizou uma série de obras que compõe o programa de revitalização. Obras na pavimentação e sinalização, que começaram em agosto deste ano, foram entregues no final de dezembro, momento que o tráfego ganha maiores proporções. Serviços de intervenção nas camadas mais profundas, bases e sub-bases dos pavimentos estão sendo realizados. Implantações de novas faixas e de sinalização horizontal completaram as melhorias.

A rodovia dá acesso a municípios com um conjunto de lagoas e praias dos mais belos e famosos do país: Búzios (turismo internacional), Cabo Frio (praias e dunas), Arraial do Cabo (praias de águas cristalinas), Saquarema (maiores ondas do Brasil para o surf), Araruama, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia (praias de mar aberto e a lagoa que é referência nacional para os esportes de vela). É uma região de pesca farta, rica em ecossistemas de restinga e áreas remanescentes da Floresta Atlântica. A economia é baseada na agroindústria, no turismo e serviços e na expansão da indústria petrolífera.

Para atrair mais usuários, principalmente turísticos, a concessionária apostou em um programa de descontos em estabelecimentos da região. O programa “Paraíso de Descontos” oferece aos usuários vele descontos em despesas na Região dos Lagos. Pousadas, hotérias, restaurantes, cinemas e outros locais participam da promoção. Para conseguir os descontos, os usuários devem apresentar o recibo da Via Lagos ou extrato do serviço de pedágio automático nos estabelecimentos conveniados. O folheto com as explicações sobre a promoção e a relação com os locais participantes pode ser retirado na praça do pedágio da Via Lagos ou no Shopping Oásis Graal, no km 22,5.
Fonte: Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *