Engenheiro salvadorense representa RS em grupo nacional que busca inovações na construção civil

A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), por meio da iniciativa “CBIC Jovem – O desafio”, formou um grupo de 16 jovens – entre 140 inscritos em todo o país – com a missão de promover soluções inovadoras e sustentáveis na indústria da construção civil. Entre os selecionados, está o engenheiro salvadorense Felipe Schneider de Lima, único representante do Rio Grande do Sul no projeto.

Lima esteve em Brasília, em dezembro, participando do primeiro encontro presencial realizado pela CBIC, com apoio do Serviço Social da Indústria (SESI). Na ocasião, a comissão conheceu a estrutura e as ações desenvolvidas pela entidade em prol da construção civil e do mercado imobiliário.

Felipe de Lima, 27 anos, obteve graduação pela Unisinos, que teve mais um aluno selecionado para o projeto e que representa o Estado do Ceará na ação. Sua seleção, como a dos demais componentes do grupo de estudos, se deu pela trajetória profissional e resultados de inovação e empreendedorismo obtidos, não só na vida acadêmica, mas também na empresa Construrohr, referência no setor de construção, onde atua há cerca de seis anos. Pesquisas com foco no desenvolvimento tecnológico, aprimoramento de produtos e supervisão da qualidade fazem parte de sua rotina.

O salvadorense valoriza a oportunidade de representar o Estado e o curso de Engenharia Civil da Unisinos na iniciativa. “É um ambiente de troca de conhecimento que oportuniza visualizarmos a cadeia da construção civil sob uma perspectiva mais ampla, através do contato com profissionais de todas as regiões do país. Uma grande oportunidade para agregar conhecimento enquanto engenheiro civil e de contribuir para o desenvolvimento de soluções criativas para diversos gargalos da indústria da construção civil, assinala.

O Grupo CBIC Jovem, que está em sua segunda edição, nasceu também pelo entendimento da câmara sobre a importância de formar as futuras lideranças do setor. “A indústria da construção tem que se apropriar do seu espaço. O tamanho do setor não está compatível como o que estamos ocupando na sociedade brasileira, seja no aspecto econômico, social ou político. Vocês (Grupo CBIC Jovem) são o mecanismo de transformação desse movimento”, apontou o presidente da CBIC, José Carlos Martins, durante a abertura oficial do encontro presencial na capital federal.

Os membros do grupo deverão buscar informações sobre modelos exitosos existentes no país, trocar experiências e informações para fortalecerem e renovarem as entidades das suas bases e assim criarem um ciclo virtuoso de crescimento para a indústria. A partir de fevereiro, a comissão de jovens será acompanhada por um consultor especializado. “A ideia é saber a medida certa de colocar lado a lado a juventude e a vontade de mudar e transformar com o conhecimento e a experiência para a vontade de transformar”, completou a presidente da CRS/CBIC, Ana Cláudia Gomes.

FONTE: FATO NOVO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *