Guindaste chinês foi usado na operação-resgate no Chile

A empresa chinesa de máquinas para construção civil Sany Heavy Industry, que anunciou recentemente sua chegada ao Brasil com investimentos de US$ 200 milhões, informa que cedeu para o resgate dos 33 mineiros, a pedido do Ministério Chileno de Mineração, um guindaste SCC 4000, além de engenheiros, mecânicos e peritos para ajudar na operação, na mina San José, proximidades da cidade de Copiapó, naquele país.

Segundo John Li, vice-presidente da Sany no Brasil, o governo chileno desenvolveu dois planos para o resgate com a cápsula Fênix – um com uma grua e outro com o guindaste SCC 4000. Como o resgate não poderia atrasar mais devido ao desgaste emocional das famílias e instabilidade do grupo, os engenheiros e peritos optaram pela utilização da grua de salvamento após diversos testes com a cápsula Fênix. "Só o fato de termos sido escolhidos para participar do resgate, comprova que temos experiência e equipamento de ponta", afirma ele.

John Li explicou que o guindaste Sany não foi utilizado porque seriam necessários tubos de aço para garantir uma maior segurança e o fator tempo não permitiu esta manobra. "Mais importante que os prazos, é que durante o resgate não houve nenhuma falha". O executivo disse ainda que foi uma honra para a Sany participar de um resgate tão emocionante, bem planejado e executado com agilidade como o da mina San José.

Os equipamentos da Sany já foram empregados em obras de estações nucleares como Europa, Estados Unidos, entre outros.

Fonte: Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *