Os destaques na premiação do Ranking da Engenharia Brasileira

Construtoras

Direcional

Um currículo de 46 milunidades entregues

A Direcional Engenharia é uma construtora e incorporadora com mais de 30 anos de mercado. Fundada em 1981 pelo engenheiro Ricardo Valadares Gontijo, a empresa tem hoje 46 mil unidades entregues e/ou incorporadas, com 3,65 milhões de m2de área construída ou incorporada distribuída em nove estados brasileiros. Os quase 13 mil colaboradores formam hoje uma equipe que levou a empresa a figurar entre as 10 maiores do setor no País.

Em 2006, a Direcional intensificou sua atuação nos mercados de baixa renda, para se tornar a maior construtora brasileira de empreendimentos da primeira faixa do programaMinha Casa, Minha Vida, que se destina a famílias com renda mensal de até 3 salários mínimos.

Nesse cenário, a empresa realizou o seu IPO e, em 2010, assinou o contrato para executar o maior projeto nacional do programaMinha Casa, Minha Vida. O Residencial Viver Bem (chamado anteriormente de Meu Orgulho) irá construir 8.895 unidades, beneficiando mais de 35 mil pessoas. O empreendimento está em sua segunda etapa em Manaus (AM) e pretende diminuir o déficit habitacional de quase 94 mil moradores da capital do estado do Amazonas.

Colocação no ranking

14ª (geral)

Receita bruta em 2011

Variação da receita sobre 2010

R$ 1.098.448 mil

36%

Barbosa Mello

Qualidade e diversificação

Com a execução de obras recentes, como o Centro Administrativo do governo do estado de Minas Gerais(foto), de mobilidade urbana em Belo Horizonte e a duplicação da BR-101 Nordeste, a construtora Barbosa Mello justifica sua experiência conquistada em mais de 50 anos, com atuação predominante na área de construção pesada.

A construtora também participa de importantes projetos da Vale, em Minas Gerais e no Pará; da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco; e do Comperj, no Rio de Janeiro – estes dois últimos para a Petrobras.

O sucesso obtido em meio século de atividades é atribuído pela empresa “ao extensoknow-how,à pontualidade na execução das obras e à filosofia empresarial voltada para a evolução dos resultados”. A Barbosa Mello também considera importante o seu compromisso com segurança, qualidade de vida e desenvolvimento de seus colaboradores, além da preservação constante do meio ambiente.

A construtora Barbosa Mello também atua na implantação de rodovias, metrô e ferrovias, portos e aeroportos, indústria e mineração, óleo e gás, obras de mobilidade urbana, edificações, saneamento, barragens e hidrelétricas, irrigação, engenharia ambiental e concessão de geração de energia elétrica, sob as mais diversas formas de contratações.

Colocação no ranking

26ª (geral) e
1ª (regional – Sudeste – excluindo SP)

Receita bruta em 2011

Variação da receita sobre 2010

R$ 696.305 mil

33%

Techint

Já são 13 mil km

de gasodutos e oleodutos

Em atuação desde 1947, quando seu fundador – Agostín Rocca – estabeleceu um escritório em São Paulo, a Techint Engenharia e Construção já realizou 1,1 mil empreendimentos nos segmentos de petróleo e gás, refinaria e plantas petroquímicas, energia, mineração, plantas industriais e obras civis de infraestrutura e arquitetura. Já construiu, aproximadamente, 13 mil km de gasodutos e oleodutos, o que corresponde a 60% de toda a rede do País – incluindo, com pioneirismo, o oleoduto Santos-São Paulo, no início dos anos 1950.

Atualmente, entre outras atividades, a empresa trabalha na construção de 11 tanques de armazenamento na Refinaria Abreu e Lima (Rnest), em Ipojuca (PE); na construção de uma unidade de coque no Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí (RJ); e na construção de uma plataforma fixa de petróleo do tipoWellhead Platform(de perfuração), em Pontal do Paraná (PR).

Além disso, a Techint inaugurou, recentemente, sua unidadeoffshore, em Pontal do Paraná, litoral paranaense, com 200 mil m2, dedicada à construção e montagem de equipamentos, módulos e jaquetas para a exploração de petróleo.

A Techint foi criada em 1945 na Itália, ampliando rapidamente suas operações pelo mundo.

Colocação no ranking

25ª (geral)

Receita bruta em 2011

Variação da receita sobre 2010

R$ 724.121 mil

29%

Paranasa

Crescimento marcante
nas construções industriais

A Paranasa apresentou, no ranking da revistaO Empreiteiro, um crescimento de mais de 300% na sua renda bruta, na comparação entre o resultado de 2010 (R$ 110 milhões) e 2011 (R$ 450 milhões).

O engenheiro Francisco de Assis Valente Elias, superintendente de desenvolvimento de novos negócios, explica que “esse índice se deve, entre outros fatores, à política adotada pela empresa de diversificação de segmentos e à sua entrada em um novo patamar de contratos, com valores que passaram de R$ 100 milhões para R$ 300 milhões”. Ele projeta para 2012 uma renda bruta da ordem de R$ 650 milhões, com base no desempenho e nos negócios em carteira da empresa.

A Paranasa tem quase quatro décadas de atividades e mais de 300 grandes obras concluídas, com elevados padrões de qualidade, especialmente nos setores de construção industrial e predial comercial, em todo o País. Segundo a empresa, foram realizadas obras complexas sempre tendo em foco os princípios de sustentabilidade, que incluem reponsabilidade econômica, ambiental e social.

A diretoria da empresa reputa o seu crescimento também à política permanente de melhoria de qualidade com custos competitivos, desenvolvimento de tecnologias e foco nos objetivos de cada cliente.

Ao longo de sua história, a Paranasa sempre procurou investir em tecnologia de ponta e na formação e aprimoramento de seu quadro técnico de profissionais. O investimento em mão de obra qualificada conferiu à empresa o perfil de especialista no desenvolvimento de soluções de engenharia, o que contribui para consolidar o seu diferencial frente ao competitivo mercado de atuação.

Colocação no ranking

34ª (geral) e
3ª (regional – Sudeste)

Receita bruta em 2011

Variação da receita sobre 2010

R$ 450.116 mil

306%

EMSA

Uma empresa regional
que ultrapassou fronteiras

Quando surgiu, possuía apenas duas máquinas de solda elétrica e um guindaste Hyster de 1,5 t. Hoje, entretanto, a Empresa Sul-Americana de Montagens S/A (EMSA) se considera plenamente consolidada, com participação significativa no mercado nacional, latino-americano e africano, atuando nos segmentos de infraestrutura e construção civil envolvendo obras de pontes rodoviárias, montagens eletromecânicas, usinas hidrelétricas, estradas de rodagem, terraplenagem, pavimentação, saneamento básico e irrigação.

A empresa foi fundada em junho de 1969, em Belo Horizonte (MG), mas transferiu sua sede social para o município de Aparecida de Goiânia (GO), em abril de 1971, onde está estabelecida até hoje, no km 504,6 da rodovia BR-153.

Sua qualidade foi reconhecida nas obras realizadas e, por isso, conquistou o aval da ISO 9001:2000, cuja certificação foi concretizada em maio de 2001.

Destacam-se, entre suas realizações, as seguintes obras: ponte e aterro sobre o Lago da Usina Luís Eduardo Magalhães, trecho Palmas/Paraíso, no estado do Tocantins; ponte Aracaju/Barra dos Coqueiros, sobre o rio Sergipe (SE); terraplenagem e pavimentação asfáltica da TO-230 (trecho BR-153 – Arapoema); e a estação do metrô Largo da Paz, no Recife (PE).

Colocação no ranking

38ª (geral) e

2ª (regional – Centro-Oeste)

Receita bruta em 2011

Variação da receita sobre 2010

R$ 398.983 mil

23%

CESBE

Multidisciplinaridade em
65 anos de serviços

Com sede em Curitiba (PR), a CESBE firmou-se como empresa tradicional do setor de construções. Ao longo de seus 65 anos de atividade, acumulou experiência nos mais variados segmentos, podendo oferecer a seus clientes serviços multidisciplinares.

Conta com uma equipe de dois mil colaboradores. Em 2008, com o objetivo de incorporar os princípios da Governança Corporativa, iniciou-se um processo de reestruturação do qual resultou a configuração de um grupo de empresas capitaneado pela holding CESBE Participações S.A., no qual a CESBE é a principal empresa. A companhiapossui certificação ISO 9001:2008 e PBQP-H Nível A. O seu manual de qualidade é flexível e se adapta aos mais diversos tipos de obras.

Entre suas obras, destacam-se: Klabin – Projeto MA1100, em Telêmaco Borba (PR), com 24.400 m2de área construída e 500.000 m³ de volume de terraplenagem. Nesse empreendimento, a CESBE executou as obras de terraplenagem para ampliação da capacidade de produção da fábrica, a construção das obras civis dos prédios da cortadeira, caldeira de força, caldeira de recuperação e CTMP; e usinas hidrelétricas de Caçu (65 MW) e Coqueiros (90 MW), cujo contratante foi a Gerdau Aços Longos S.A., localizada em Caçu e Cachoeira Alta (GO), respectivamente.

Colocação no ranking

49ª (geral) e 5ª (regional – Sul)

Receita bruta em 2011 / Variação da receita sobre 2010

R$ 281.291 mil / 104%

Andrade Mendonça

Tecnologia e experiência
em obras diferenciadas

And
rade Mendonça acumula 35 anos de experiência, realizando com tecnologia e qualidade obras industriais, comerciais, imobiliárias e públicas. Fundada pelo empresário Antonio Andrade, em 1977, a história da empresa começou com um conjunto de casas populares em Feira de Santana, no interior da Bahia.

Hoje, sob o comando de Antonio Andrade Jr., filho do fundador, ela realiza obras em todo o Brasil. Constróishopping centers, complexos industriais, centros de convenções, grandes conjuntos residenciais e um dos estádios da Copa do Mundo de 2014: a Arena Castelão, em Fortaleza (CE).

Em seu acervo de obras, constam realizações que se tornaram referência na construção brasileira. No segmento comercial, a construção e ampliação do Salvador Shopping, na capital baiana, é um exemplo. O empreendimento foi pioneiro na adoção de técnicas sustentáveis de construção no Brasil e mudou o conceito deshopping centerno País.

No setor público, em consórcio com a Galvão Engenharia, a Andrade Mendonça concluiu recentemente as obras do Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza. Construído para o governo cearense, com orçamento de R$ 375 milhões, o empreendimento é um dos maiores da América Latina, com 170 mil m2de área construída e capacidade para 30 mil pessoas.

Colocação no ranking

63ª (geral) e
5ª (regional – Norte/Nordeste)

Receita bruta em 2011 / Variação da receita sobre 2010

R$ 189.968 mil / 93%

Dan-Hebert

Histórico de 1 milhão de m² de área construída

A Dan-Hebert Engenharia trabalha em obras de diferentes segmentos e graus de complexidade e participa do ciclo completo dos projetos, desde a elaboração e o planejamento até a execução. A empresa atua na construção de edificações, comoshopping centers, obras industriais, hipermercados, complexos de entretenimento, conjuntos habitacionais e edificações em geral. É certificada pelo sistema de gestão da qualidade ISO 9001:2008 e também com o nível A do PBQP-H.

No segmento de infraestrutura, executa terraplenagem, pavimentação asfáltica, obras de contenção e drenagens, obras de arte correntes, implantação de metrô, redes de águas potável e pluviais e de esgoto, estação de tratamento de esgoto (ETE) e estação de tratamento de água (ETA).

Os números da empresa destacam um crescimento médio de 31,40% ao ano, 2,5 mil funcionários e mais de 1 milhão de m² de área construída, 220 obras realizadas, 350 mil m² de vias pavimentadas e 30 mil m de rede de esgoto.

Colocação no ranking

67ª (geral) e
5ª (regional – Centro-Oeste)

Receita bruta em 2011 / Variação da receita sobre 2010

R$ 172.460 mil / 54%

Civilport

Obras portuárias estão ganhando prioridade

A Civilport foi criada em maio de 1986 com o objetivo de atuar nas diversas áreas da engenharia civil, tais como estruturas, saneamento, urbanização e edificações, com ênfase nas obras portuárias e industriais.

A Civilport está empenhada, atualmente, na execução em consórcio das obras do Superporto do Açu e Superporto Sudeste, empreendimentos contratados pela empresa LLX.

O Superporto do Açu é, no momento, a maior obra portuária em construção no Brasil. O contrato inclui a construção de 74 km de estradas, ponte de transição em terra de 450 m de extensão, ponteoffshorede 2.500 m e molhe de abrigo de 3 milhões m3.

O contrato do Superporto Sudeste inclui as obras civis de infraestrutura de perfuração de túnel em rocha, com 1.721 m; obras de terraplenagem dos pátios; estruturas de concreto dos dois viradores de vagões, com 26 mil m3; obras marítimas compreendendo os acessos; a plataforma de transição com 1 mil m2; as plataformas de acesso com 2.298 m2; as pontes marítimas com 672 m e o píer com 765 m; e a infraestrutura terrestre e marítima, desde o desemboque do túnel até a área de atracação dos navios.

Colocação no ranking

90ª (geral) e
17ª (regional – excluindo SP)

Receita bruta em 2011 / Variação da receita sobre 2010

R$ 108.228 mil / 86%

Fonte: Padrão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *