Randon Veículos comercializa 50 caminhões fora-de-estrada

A Randon Veículos, de Caxias do Sul (RS) fechou dois negócios significativos, totalizando a venda de 50 caminhões fora-de-estrada.

Para a Odebrecht foram vendidos 30 modelos RK430M com transmissão automática, sistema iris (sistema de monitoramento de produtividade e rastreamento integrado por satélite) e câmera para visualização traseira. Os caminhões estão sendo utilizados pela empresa na construção da usina hidrelétrica de Santo Antônio, no Rio Madeira, Porto Velho (RO), através de um consórcio liderado pela Odebrecht, com a participação da Construtora Andrade Gutierrez. A transação, obedecerá um cronograma de entrega até este mês de outubro de 2008.

O superintendente de aquisição de equipamentos da Odebrecht, Paulo Oscar Auler Neto, informa que optou pela aquisição dos caminhões da Randon Veículos em função da boa relação custo/benefício, já comprovados pelas demais unidades integrantes da frota da Odebrecht. “Mesmo com o crescimento da utilização de caminhões rodoviários nas grandes obras, os caminhões fora-de-estrada continuam sendo imbatíveis em algumas aplicações onde a severidade é maior, e em transporte de rochas de grandes volumes. A robustez do produto aliado ao baixo custo operacional foi outro fator que pesou na decisão”.

Para a Paupedra Pedreiras, foram fornecidos 20 caminhões RK 430B com motor Scania e transmissão mecânica ZF. A empresa sediada no município de Guarulhos (SP), utilizará os equipamentos para o transporte de rochas e de estéril, proveniente da limpeza dos locais de mineração. A entrega ocorreu no final do primeiro semestre e todos os equipamentos já se encontram em operação no site da empresa.

Os equipamentos que renovaram a frota da empresa e padronizaram em um único modelo a frota de caminhões, trouxeram também o beneficio da padronização das capacidades de carga, o conforto e a ergonomia oferecida pelos caminhões Randon. A negociação, conduzida pela Multieixo, distribuidor Randon para o Estado de São Paulo, envolveu o recebimento de caminhões usados fora-de-estrada, como parte de pagamento dos caminhões novos.

Fonte: Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *