SP: Rodovias no foco dos investimentos

O governo paulista, por intermédio da Secretaria de Logística e Transportes do Estado, investiu R$ 19,1 bilhões em 2015 em 178 obras de infraestrutura, reunindo intervenções realizadas pelo DER, Programa de Concessões de Rodovias, Companhia Docas, Departamento Hidroviário, Dersa e Departamento Aeroviário de São Paulo. Foram concluídas 92 obras e outras 86 estão em andamento.

Para se ter uma ideia da dimensão dos investimentos em rodovias paulistas, apenas duas grandes obras gerenciadas pela Dersa, o Rodoanel Norte e Nova Tamoios Contornos, consumiram investimentos de R$ 9,9 bilhões no ano passado.

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-SP), por sua vez, também investiu, no ano passado, em diversas obras de modernização em várias rodovias do interior do Estado de São Paulo. Um desses empreendimentos foi o prolongamento da pista descendente da Rodovia dos Imigrantes (SP-160), no trecho da Baixada Santista, do km 62 ao km 65,2, entre Cubatão e São Vicente.

Obras de modernização da SP-425 foram entregues em junho

Também passaram por modernização as rodovias Convenção Republicana (SP-079), no trecho de Juquiá, Piedade, Sorocaba, Tapiraí e Votorantim; a Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294), nos trechos de Tupi Paulista, Santa Mercedes, Paulicéia e Panorama; a Cezário José de Castilho (SP-321), no trecho Bauru-Aeroporto; e a Armando Salles Oliveira (SP-322), no trecho entre as cidades de Olímpia e Severínia.

Outras obras de melhorias e ampliação estão em andamento em diversas rodovias sob gestão do DER. São 51 obras de infraestrutura custeadas com recursos diretos do Estado e de financiamentos (BID, BIRD e Banco Mundial), totalizando R$ 3,2 bilhões.

Habitação

Por intermédio da Secretaria de Estado da Habitação, o governo paulista entregou do ano passado até agora 62.128 unidades habitacionais em todo o Estado. Foram viabilizadas 17.942 unidades por meio da CDHU e 44.186 pela Agência Casa Paulista. Esse montante representa investimento total de R$ 2,1 bilhões ao longo desse período. Apenas no ano passado, foram entregues 29.731 unidades, com investimento de R$ 257,4 milhões. Além disso, estão em andamento obras de mais 105 mil moradias em todo o Estado.

Habitação social também recebeu recursos em São Paulo

Em março do ano passado, foi lançada a PPP Centro Lote-1, na capital paulista. Segundo a Secretaria da Habitação, em novembro, já começam a ser entregues as primeiras 126 moradias da rua São Caetano. Se a promessa for cumprida, todas as obras serão concluídas em dez meses, tempo recorde no setor de construção de moradia popular, segundo a secretaria. Outas 91 habitações de interesse social, no imóvel entre a Rua Helvetia e Alameda Glete, estarão prontas em maio de 2017.

A Secretaria da Habitação pretende iniciar, também em novembro, a construção de mais 1.200 unidades em dois terrenos ao lado da Praça Julio Prestes, e aguarda apenas a aprovação dos trâmites legais.

O cronograma do Lote 1 estabeleceu prazo de seis anos para a sua conclusão, a partir do início do contrato, em março de 2015. O objetivo é aproximar a moradia do emprego e dos eixos de transporte de massa, reduzindo o tempo de deslocamento dos trabalhadores.

Todos os empreendimentos habitacionais promoverão requalificação dos bairros centrais paulistanos. O projeto será destinado a famílias com diferentes faixas de renda.

Saneamento

O Governo de São Paulo, por intermédio da Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos, investiu, em 2015, um total de R$ 2,61 bilhões em diversas ações. Entre elas, a pasta destaca manutenção e conservação da calha do Tietê, interligação do Rio Grande ao Sistema Alto Tietê e estudos para a construção das barragens de Pedreira e Duas Pontes – o governo garante licitação das obras das barragens ainda para este ano.

A previsão para investimentos para 2016 é da ordem de R$ 2,91 bilhões, montante 11,5% superior ao que foi aplicado no ano passado.

Metrô

Há cinco obras de metrô em andamento na capital paulista, em diferentes estágios:

Linha 15-Prata – Construída no sistema monotrilho, ligará Vila Prudente a São Mateus, na primeira etapa, até 2018. São 10 estações em 10,1 km de via – apenas uma estação está em operação no momento. O valor total da obra é de R$ 7,2 bilhões. O consórcio construtor é formado por Queiroz Galvão, OAS e Bombardier.

Linha 6-Laranja – Em obras desde o ano passado, a previsão de entrega é 2020. Em regime de parceria público-privado (PPP), o valor do empreendimento é avaliado em R$ 9,6 bilhões. A linha vai ligar a Vila Brasilândia à estação São Joaquim (Linha 1-Azul), com 15,9 km de extensão e 15 estações. As escavações estão sendo realizadas com auxílio de TBM. Integram o consórcio as construtoras Odebrecht, Queiroz Galvão e UTC.

Linha 4-Amarela – Obra retomada visando expansão da linha em 4 km até a Vila Sônia, além da abertura de quatro estações, tem custo estimado em cerca de R$ 1 bilhão e entrega final em 2019. O consórcio da obra é composto pela Tiisa e Comsa.

Linha 5-Lilás – Com 11,5 km e dez estações (apenas uma foi inaugurada), tem orçamento de pelo menos R$ 5 bilhões e previsão de entrega no final de 2017. As obras envolvem diversas construtoras, como a Construcap, Constran, Galvão, Serveng, Andrade Gutierrez, Camargo Correa, Carioca, dentre outras.

Linha 17-Ouro – Também em sistema de monotrilho, foi parte retomada pelas empresas Tiisa e DP Barros. O consórcio fará as estações Campo Belo, Vila Cordeiro e Chucri Zaidan, em uma versão reduzida do projeto original, passando a ligar apenas a estação Campo Belo da Linha 5-Lilás do Metrô, a estação Morumbi da Linha 17-Ouro da CPTM – ficando de fora, no momento, a tão sonhada ligação metroferroviária com o Aeroporto de Congonhas. A previsão é que as obras sejam entregues no ano que vem.

INVESTIMENTOS NO ESTADO DE SÃO PAULO – Em 2015

Áreas

R$ bilhões

RODOVIAS

19,1

HABITAÇÃO

2,1

SANEAMENTO

2,6

RODOVIAS – PRINCIPAIS OBRAS ENTREGUES EM 2015 (Concessões)

RODOVIA

INTERVENÇÃO

TRECHO

VALOR

SP-021

Construção do Trecho Leste do

Rodoanel Mário Covas

43,5 km entre os municípios de

Ribeirão Pires e Arujá com ligações para Dutra e Ayrton Senna

R$ 4,5 bi

SP-55

Terceira faixa em Cubatão

km 280 ao km 292,2

R$ 51,5 mi

SP-070

Sexta faixa

São Paulo-Guarulhos

(km 11,7 ao km 19,3)

R$ 53,7 mi

SP-083

Prolongamento do Anel Viário

de Campinas

Entre as Rodovias Anhanguera e Bandeirantes

R$ 183 mi

SP-083

Ampliação do Trevo de Valinhos

km 8

R$ 18,7 mi

SP-101

Duplicação Hortolândia

a Monte Mor

km 14,64 ao km 25,7

R$ 28 mi

SP-225

Remodelação das marginais de Jaú

km 177,4 ao km 185,5

R$ 41,2 mi

SP-270

Duplicação

Entre Presidente Bernardes e

Piquerobi (km 177,4 ao km 185,5)

R$ 33 mi

SP-300

Duplicação

Entre Itu e Porto Feliz

(km 119,2 ao km 128,7)

R$ 18,2 mi

SP-308

Duplicação

Entre Capivari e Rio das Pedras

(km 141,41 ao km 153,3)

R$ 37,5 mi

SP-330

Terceira faixa

Entre Americana e Limeira

(km 128 ao km 147)

R$ 28 mi

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *