Um ícone na pavimentação

Ao chegar ao Brasil em meados de 1957, vindo do Egito depois de enfrentar anos convulsionados pela nacionalização do Canal de Suez, o comendador Clemente Cifali encontrou um país completamente diferente de sua cultura. No Egito era o proprietário da única pedreira particular da região e empreiteiro rodoviário no Cairo. No Brasil, buscou trabalhar naquilo que realmente dominava. “Contudo, não existiam equipamentos ‘modernos’. Aqui, trabalhava-se de forma precária, manual e rudimentar. Efetuavam misturas betuminosas em betoneiras, o asfalto pronto era espalhado manualmente, sem qualquer auxílio mecânico”, conta seu filho, Emanuele Cifali. Foi na observação, como subempreiteiro de obras, que Clemente viu a oportunidade de fabricar seus próprios equipamentos e rapidamente foi notado pela produtividade e qualidade final dos serviços prestados. Em 1959, a Clemente Cifali e Filhos fabricou, em Caxias do Sul (RS), a primeira usina de asfalto brasileira. Clemente deixava seu status de empreiteiro para se tornar o primeiro fabricante de equipamentos de pavimentação nacional. “Foram muitos os empreendimentos da família Cifali que contribuíram para o crescimento e desenvolvimento do setor rodoviário brasileiro”, relembra Emanuele. Foi no final dos anos 60, que Clemente projetaria e fabricaria a primeira usina de asfalto gravimétrica, até hoje um ícone de qualidade na produção de misturas asfálticas. Com esse equipamento, Clemente começou a concorrer com a então poderosa Barber-Green, empresa multinacional norte-americana instalada no Brasil. Nos anos 70, Cifali iniciou a fabricação das primeiras unidades de vibro-acabadoras de asfalto, alguns deles ainda operando até hoje. “Nessa época aconteceu a associação com o grupo japonês Mitsubishi Heavy Industries que perdurou por dez anos. Após esse período e com a saída da família Cifali da gestão da companhia, a mesma se transformou em Ciber Equipamentos Rodoviários”, conta o filho Emanuele. Nos anos 80, os quatro filhos de Clemente – Cláudio, Rinaldo, Silvana e Emanuele – se uniram para criar a Cifali e Cia Ltda. Nessa nova empreitada, os Cifali desenvolveram e fabricaram as usinas de asfalto tipo Drum Mixer, uma nova tecnologia que dominou o mercado rodoviário nos anos seguintes. Emanuele faz questão de frisar que graças ao pioneirismo do pai e ao empreendedorismo da família Cifali, foram introduzidos no País os mais modernos equipamentos. Cita como exemplo, as usinas de asfalto montadas sobre chassis único, dando total mobilidade ao equipamento, incluindo sistema de automação e ainda processo de filtragem por filtro de mangas incorporado ao conjunto. “Esses equipamentos abriram as portas para o mercado internacional e em meados do ano 2000 a Cifali foi incorporada pela gigante do segmento, a Terex Co., surgindo, então, a Terex-Cifali Equipamentos”, destaca Emanuele. Atualmente, a família é proprietária da Simular Tecnologia do Pavimento. O irmão Cláudio Cifali atua como assessor técnico da empresa Profab, que produz fresadoras e recicladoras de asfalto.
Fonte: Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *