ALL investirá R$ 12 mi na malha ferroviária

A América Latina Logística (ALL), que opera a malha ferroviária de Bauru, deu início ao investimento de R$ 12 milhões em melhorias no trecho operado pela unidade de Produção de Bauru. O aporte será aplicado na substituição de 17 mil dormentes e 2 mil metros de trilhos e 800 m³ de lastro e nivelamento no trecho de 175 km entre Bauru e Itirapina.

Para realização das obras, a ALL conta com 70 colaboradores de produção e rondantes que monitoram diariamente os pontos críticos e informam imediatamente à empresa a localização exata de uma eventual anomalia nos trilhos. Em seguida, o trabalho é realizado pelas turmas de manutenção.

‘Além de melhorar a produção, um dos nossos principais objetivos com esse investimento é alcançar índice zero de acidentes’ afirma o coordenador de via permanente da ALL em Bauru, Antônio Padre através da assessoria de imprensa. Passam diariamente por este trecho de quatro composições, sendo duas da ALL e duas da MRS. Os principais produtos transportados são derivados de petróleo, álcool, açúcar, farelo de soja, soja, milho e areia.

A ALL tem expectativa de crescimento de volume entre 10% e 12% para 2009, impulsionado, principalmente, por ganhos de produtividade e aumento de participação de mercado. A ALL prevê investir cerca de R$ 600 milhões ao longo do ano e contratar 300 colaboradores diretos.

Maior empresa independente de serviços de logística da América Latina e maior companhia ferroviária do Brasil, a ALL – possui uma malha de 21.300 mil quilômetros de extensão, que abrange os Estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, no Brasil, e na regiões de Paso de los Libres, Buenos Aires e Mendoza, na Argentina. Opera uma frota de 1.060 locomotivas, 31 mil vagões e mil caminhões, entre próprios e agregados, e conta com unidades localizadas em pontos estratégicos para embarque e desembarque de carga.

Fundada em 1997, com a concessão da Rede Ferroviária Federal (RFFSA), para atuar na malha sul do País, vem ampliando sua atuação em um histórico de expansão e aquisições no setor de logística brasileiro. Em 1999, adquiriu as ferrovias argentinas MESO e BAP e em 2001 integrou os ativos da operadora rodoviária Delara. Com a incorporação da Brasil Ferrovias em 2006, incluiu em suas operações o acesso ao Porto de Santos, passando a atuar nos maiores corredores de exportação de commodities e nas mais importantes regiões industriais do País.

Fonte: Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *