Energisa vai investir R$ 228 milhões no Acre em 2019

A prioridade do aporte é garantir serviço mais seguro, confiável e de qualidade aos clientes do estado.

A Energisa prevê um investimento de R$ 228 milhões este ano na área de concessão da Eletroacre, beneficiando 263 mil clientes em 22 municípios. O volume é quatro vezes maior do que a média de R$ 58 milhões aplicados nos últimos três anos. Com esse aporte, o Acre será o estado com o  quinto maior volume de investimentos entre as onze distribuidoras do Grupo Energisa. O principal objetivo é melhorar a qualidade do fornecimento de energia no estado e garantir a continuidade dos serviços.

Entre as  melhorias a serem realizadas pela Energisa na Eletroacre estão a interligação de sistemas isolados, a ampliação e modernização dos sistemas, a capacitação de equipes, a melhoria dos canais de atendimento, o programa Luz Para Todos, a construção e reforma de subestações e redes, além do combate ao furto, um problema grave no estado.

Segundo o diretor-presidente José Adriano Mendes Silva, “a construção de uma nova subestação para atender à capital, além de novos alimentadores em diversas regiões do Acre, e a expansão, automação e modernização da rede elétrica no estado serão obras importantes para transformar a vida dos clientes acreanos, gerando desenvolvimento econômico e social em toda a região”, afirma.

Entre os principais projetos a receberem recursos, destacam-se as seguintes iniciativas:

·         Construção de novas subestações (Alto Alegre e Epitaciolândia), modernização e automação, construção e reformas de redes em todo Estado;

·         Interligação de regiões abastecidas por sistemas isolados (duas usinas termelétricas) atendendo cerca de 5.300 clientes

·         Programa Luz para Todos, atendendo 3.890 clientes já em 2019;

·         Combate ao Furto de energia, e a regularização 11 mil clandestinos em 2019.

Na Eletroacre, 20,8% da energia é perdida, somando furtos e perdas técnicas. “É importante lembrar que o ‘gato’ é um crime que prejudica a todos: o Estado perde milhões em arrecadação, os clientes que pagam a energia tem a sua qualidade prejudicada pelas ligações clandestinas, além do risco de graves acidentes para quem executa o furto, explica José Adriano. No combate ao furto, apenas em 2019 serão investidos R$ 26 milhões, a serem usados na fiscalização e regularização de clientes que atualmente estão na clandestinidade.

Outra frente de investimentos é para permitir a interligação de regiões abastecidas por sistemas isolados ao Sistema Interligado Nacional (SIN). A medida vai  beneficiar mais de 5300 mil clientes, respectivamente nos municípios de Assis Brasil e Manoel Urbano e oferecer maior confiabilidade da energia, uma vez que a conexão permite que diversas fontes de energia possam abastecer uma determinada região.

Algumas das melhorias serão sentidas pelos clientes muito em breve. Com obras adiantadas, as subestações Alto Alegre e Epitaciolândia devem aprimorar a qualidade do fornecimento de energia que abastece a capital Rio Branco e cidades próximas, além de municípios no interior do estado, como Brasiléia, Epitaciolândia e Xapuri, por exemplo.

Outras iniciativas de longo prazo chegarão a todas as cidades acreanas. É o caso da ampliação e melhoria da rede de distribuição e infraestrutura de apoio, da instalação de bancos de reguladores de tensão e da automação de 150 religadores. Todas essas melhorias tornarão o sistema apto a receber novos clientes e a reduzir o tempo de atendimento em situações de falta de energia elétrica.

Em 2018, a Energisa já havia feito um aporte de cerca de R$ 239 milhões na  Eletroacre para regularizar dívidas e melhorar sua saúde financeira. A experiência do Grupo Energisa prova ser possível recuperar distribuidoras de energia como a Eletroacre. Diversas concessionárias do Grupo acumulam premiações e bons indicadores operacionais graças a pesados investimentos realizados pela empresa em diferentes frentes, como inovação, capacitação de pessoas e melhorias operacionais contínuas.

Sobre o Grupo Energisa

Com 113 anos de história, o Grupo Energisa é um dos maiores do Brasil em distribuição de energia elétrica. Uma das primeiras empresas a abrir capital no Brasil, a companhia controla 11 distribuidoras em Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, São Paulo, Paraná, Rondônia e Acre.  O Grupo atende a 7,7 milhões de clientes — o que representa uma população atendida de quase 20 milhões de pessoas, em 862 municípios, em todas as regiões do Brasil. Com receita líquida anual de R$ 15,5 bilhões (ano 2017), o grupo gera aproximadamente 16 mil empregos.

Com a missão de transformar energia em conforto, desenvolvimento e oportunidades de forma sustentável, responsável e ética, a Energisa atua com um portfólio diversificado que engloba distribuição, geração, transmissão, serviços para o setor elétrico (Energisa Soluções), serviços especializados de Call Center (Multi Energisa) e comercialização de energia (Energisa Comercializadora).

FONTE: O rio branco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *