Odebrecht conquista duas premiações no Global Best Projects da ENR

Os projetos do aeroporto Riogaleão e do Parque Olímpico, ambos a cargo da construtora Odebrecht no Rio de Janeiro, ganharam o prêmio de melhores em suas categorias na 5ª edição do Global Best Projects da revista norte-americana Engineering News-Record (ENR), uma das principais publicações de engenharia do mundo.
Dois painéis de juízes selecionaram 23 projetos de 17 países nos seis continentes, em várias categorias, todos com exemplos notáveis ​​de riscos e obstáculos superados durante a construção. Entre os quesitos avaliados para a escolha dos projetos estavam o desempenho em saúde e segurança, inovações, desafios, o design e a qualidade de construção das obras, com ênfase na diversidade das equipes globais que tornaram esses projetos realidade, assim como os benefícios que o projeto levou à comunidade local e/ou à indústria de construção.
Entre os desafios enfrentados no projeto do Parque Olímpico, vencedor nas categorias esportes e entretenimento, esteve a coordenação, por meio da Concessionária Rio Mais, de 15 escritórios diferentes de design, alguns brasileiros e outros internacionais, com experiência nos Jogos Olímpicos de Londres, que tiveram que desenvolver o desenho no menor prazo possível para acelerar o início das obras.
No caso do Riogaleão, vencedor na categoria aeródromos, o maior desafio ficou por conta da utilização do aeroporto para recepcionar turistas, atletas olímpicos, paralímpicos e equipamentos de todo o mundo na chegada para os Jogos Olímpicos 2016. Como os trabalhos iniciaram em agosto de 2014, em menos de dois anos foi necessário gerenciar de forma eficaz a realização simultânea de reforma, construção e eventos-teste para os jogos na cidade, ao mesmo tempo em que o aeroporto permaneceu totalmente operacional.
O projeto incluiu a construção do Píer Sul, uma nova área de embarque com mais de 100 mil m² e 26 pontes de embarque adicionais, mais quatro andares no Edifício Garagem, totalizando sete pavimentos, a modernização do terminal e a implantação de um novo Centro de Operações. Foi ainda ampliada no aeroporto a área comercial com mais de 24 mil m² para a concessão de lojas e restaurante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *