Categorias

5 de março de 2021

Plataforma de informação sobre Infraestrutura, Construção Industrial e Edificações

Porto de Fortaleza arrendará terminal de trigo com investimento de R$ 56,7 mi

2 min read

O Porto de Mucuripe, em Fortaleza, administrado pela Companhia Docas do Ceará, arrendará ainda esse ano o seu Terminal de Trigo (MUC01), o segundo desse tipo mais movimentado do país. A informação é de Mayhara Chaves, presidente da autoridade portuária local.

Os estudos relativos ao processo de arrendamento da área MUC01 encontra-se no Tribunal de Contas da União (TCU) desde agosto do ano passado. A iniciativa foi qualificada no portfólio do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

Com 6.000m², a área denominada MUC01 é destinada à movimentação e armazenagem de granéis sólidos vegetais, especialmente trigo em grãos. Os investimentos previstos a serem feitos pelos vencedores do leilão ao longo dos 25 anos do contrato somam R$ 56,7 milhões, de acordo com dados do PPI.

Mayahara Chaves informou ainda que uma retroárea do porto de Fortaleza destinada à combustível também deve ser licitada até o final do ano.  

Em 2020 foi feita pela Companhia Docas do Ceará licitação do Terminal Pesqueiro do complexo. “Estamos fazendo nosso Plano de Desenvolvimento e Zoneamento Portuário (PDZP), onde criaremos novas áreas para arrendamento. O porto possui 90% de sua área não arrendada”, afirma a presidente da Companhia.

O Porto de Fortaleza, no ano passado, teve atracamento de 1.157 navios, crescimento de 9,5%, em relação a 2019.  Os granéis sólidos (cereais e não cereais) responderam por 46,6% de toda a movimentação, seguido pelos granéis líquidos (petróleo e derivados) com 45,3% e carga geral com 8,1%, informa o porto.

Com relação especificamente aos granéis sólidos cereais (trigo), a importação do grão pelos moinhos M. Dias Branco, Grande Moinho Cearense e J. Macêdo foi 9,9% maior se comparado ao ano de 2019. A carga veio, principalmente, da Argentina, Estados Unidos e Canadá, cujo montante deve ser novamente ultrapassado em 2021, segundo a administração do Terminais de Grãos de Fortaleza (Tergran), arrendatário hoje da área no Porto de Fortaleza.

Ao avaliar o desempenho do Porto de Fortaleza, a presidente da Companhia Docas do Ceará reforçou que a administração vem trabalhando para consolidar a movimentação dos granéis sólidos (cereais e não cereais) e granéis líquidos (combustível) “com excelência”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *