Tribos indígenas aprovam hidrelétrica em reserva

No fim de janeiro, 40 comunidades indígenas da região de serra e do lavrado, no estado de Roraima aprovaram a construção de uma mini central hidrelétrica dentro das terras indígenas da área conhecida como Raposa Serra do Sol. A consulta formal e aberta foi realizada na comunidade de índios do Flexal, em Uiramutã (RR).
A consulta sobre a implantação do projeto especial do Programa Luz para Todos, que consiste na construção de uma mini central hidrelétrica na cachoeira da Andorinha na área indígena recém-demarcada, foi realizada pela Companhia Energética de Roraima (CERR).
Recentemente, a direção da Centrais Elétricas de Roraima apresentou projetos ao Ministério das Minas Energia com o objetivo de captar recursos para a construção de duas centrais hidrelétricas em terras indígenas, sendo uma na Raposa Serra do Sol e outra no Surumu, dentro da Reserva São Marcos, ambas no estado de Roraima.
Na Cachoeira da Andorinha a previsão é que sejam investidos cerca de R$ 15 milhões na construção da usina e de todo o sistema de distribuição, além de kits de energia e conjuntos de medição. Serão, aproximadamente, 1020 famílias beneficiadas com a chegada da energia elétrica na região da Raposa Serra do Sol.
O Tuxaua do Flexal, Abel Barbosa, enfatizou que a chegada da energia irá trazer inúmeras melhorias para os indígenas. "Para nós a educação e a saúde vão melhorar. Nossos filhos que estão aqui vão ter mais possibilidade de estudos. Vão ter internet e tudo aquilo que os outros já tem e nós como indígenas também precisamos."
Fonte: Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *