OEC mostra acervo de 5 mil km na construção de dutos

A Odebrecht Engenharia e Construção (OEC) participará no próximo mês da Rio Pipeline 2019, maior evento nacional da indústria de dutos, que ocorrerá entre os dias 03 e 05 de setembro, no Rio de Janeiro. A empresa tem histórico no setor, tendo implantado mais de 5 mil km de polidutos e gasodutos em diversos países e em áreas de condições climáticas extremas, como em desertos, na Amazônia, Cordilheira dos Andes e Patagônia Argentina.

Para Eduardo Quintella, diretor de Operações da OEC no Brasil, a participação no evento é uma oportunidade de mostrar todo o histórico de realizações da construtora neste ramo. “Nossas obras foram feitas com nível de qualidade internacionalmente reconhecida e acreditamos que estamos prontos para atender às demandas de qualquer cliente neste segmento”, explica.

O gerente de Saúde, Meio Ambiente e Segurança do Trabalho da OEC, Fernando Resende, que atua na Argentina, fará uma palestra no dia 3 sobre o COE (Centro de Operações de Emergências), projeto de segurança integrada implementado durante a construção do Gasoduto Sul Peruano, obra que atravessa mais de 1.100 km de selva, cordilheira e deserto, com altitudes variando do nível do mar até 4.900 metros, o que demandava uma atenção especial para casos de emergências. O sistema foi premiado com o IPLOCA Awards, concedido pela principal associação de construtores deste segmento, em 2016, num evento ocorrido na França.

A OEC contará com um estande de 24 m², no qual disponibilizará um simulador de pipelayer, tipo de guindaste adaptado a uma escavadeira desenvolvido pela VOLVO, no qual o visitante vai poder simular a operação de montagem dos dutos.

Expertise em dutos

A construção dos mais de 5 mil km de gasodutos e polidutos, com diâmetros variando entre 10” e 42”, passou por áreas com condições extremas em diversas obras pelo Brasil, Chile, Peru, México, Argentina, Equador e Colômbia. Nestes desafios foram executadas as mais variadas técnicas especiais para trabalhos em zonas desérticas, terrenos inclinados e terrenos rochosos, bem como travessias de grandes rios e cruzamento sob rodovias, ruas e ferrovias adotando-se métodos não destrutivos, como perfuração horizontal e furo direcional. Além da construção de oleodutos e gasodutos, a OEC realizou a construção de estações compressoras de gás, estações de bombeamento de óleos e combustíveis, terminais de armazenamento de gás e combustíveis, City Gates, entre outras atividades inerentes à construção de obras de dutos.

Rio Pipeline

O evento, que está na 12ª edição e é organizado pelo Instituto Brasileiro do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), vai contar com a participação de especialistas de todo o mundo e propiciará debates sobre melhoria da eficiência, qualidade e segurança no transporte por dutos. A Rio Pipeline terá uma programação diversificada, com palestras, exposição, minicursos e workshops. No ano passado, o evento reuniu mais de oito mil visitantes de 20 países, 1.427 conferencistas e mais de 200 trabalhos técnicos foram apresentados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *