Grupo HCI abre primeira unidade no mercado internacional

O grupo HCI, que acaba de completar 25 anos, está abrindo sua primeira unidade no exterior, a HCIbr, com o intuito de fortalecer o atendimento ao setor de óleo e gás nacional e internacional. Foram investidos R$ 3 milhões na nova filial, instalada no Funchal, na Ilha da Madeira, em Portugal, que servirá como base de apoio para a companhia em todas as suas operações na Europa. O grupo é um dos maiores distribuidores de flanges e conexões industriais do Brasil e prevê faturar R$ 20 milhões com a nova unidade.

Com a internacionalização cada vez maior das atividades brasileiras no setor de óleo e gás, a vinda de grandes grupos estrangeiros e a interconexão de projetos multifacetados, a necessidade de atender aos clientes com mais agilidade e mais eficiência foi um dos fatores fundamentais para a expansão da HCI, que tem planos de atuar com mais expressividade também em outros países da América Latina, além do mercado brasileiro, que é seu principal foco.

“Estamos num processo de fortalecimento contínuo. Com este investimento, teremos ganhos logísticos e operacionais nos fornecimentos, além de novas possibilidades de negócios em vista”, afirma o diretor-superintendente da HCI, Marcos Alves.

A meta da empresa, que faturou R$ 100 milhões em 2013, é ter um ganho de 20% com as novas operações. Alguns materiais de destaque fornecidos pela HCI ao mercado são as conexões e flanges feitas em aços especiais, como aço carbono, duplex, superduplex, inconel e GR 8.

“A HCIbr tem o objetivo de ampliar e qualificar alternativas de produtos e serviços para as engenharias especializadas em projetar e construir plataformas e unidades de refino, atuando no Brasil ou no exterior”, destaca Alves.

O estabelecimento de uma unidade estratégica na Europa vai permitir à HCI integrar uma série de operações que já vinham exigindo uma presença mais forte da empresa no exterior, garantindo padrões de qualidade internacionais, melhor administração de custos e de cumprimento de prazos de entrega, aliados a um padrão de gestão em atendimento altamente competitivo. Com isso, o suporte técnico, comercial e logístico fornecido pela empresa no país será estendido também ao mercado internacional.

Atualmente, a HCI tem grandes contratos de fornecimento de flanges e conexões para as principais empresas envolvidas na construção dos FPSOs replicantes – os navios-plataforma produzidos em série que serão utilizados pela Petrobrás no pré-sal. Além do setor de óleo e gás na produção e exploração, que representa a maior parte dos contratos, a empresa também fornece para os setores de papel e celulose, mineração e sucroalcooleiro, entre outros.

Fonte: Redação OE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *