SP: Governo investirá R$ 20,6 bi em infraestrutura este ano

O Governo do Estado de São Paulo fará um investimento recorde de R$ 20,6 bilhões em 2009. A informação foi dada ontem pelo secretário estadual de Desenvolvimento, Geraldo Alckmin, durante um café da manhã promovido pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (IBEF). Para se ter uma ideia do volume de recursos, o orçamento executado em 2007 foi de R$ 9,4 bilhões, enquanto o do ano passado foi de R$ 14,8 bilhões.

Alckmin creditou o desempenho à recuperação financeira do estado, frisando que isso se deu sem aumentos de alíquotas de impostos. “O que houve foi um esforço de eficiência de arrecadação. Nós temos hoje em São Paulo energia elétrica menor do que em outros estados”, afirmou.

Alckmin apontou que os investimentos foram assim distribuídos: R$ 4,2 milhões para a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM); R$ 5 bilhões em transportes; R$ 2,5 bilhões em saneamento; R$ 1,6 bilhões em habitação; R$ 807 milhões em educação; R$ 1 bilhão em segurança e mais R$ 5,3 bilhões em outros segmentos. Com isso, foram gerados mais de 858 mil empregos diretos e indiretos.

Aeroportos

O secretário defendeu que a aerovia é um modal estratégicamente importante para o desenvolvimento e sublinhou que, depois de São Paulo, Guarulhos é a cidade que mais cresceu no estado, graças a Cumbica.
O secretário destacou a importância de desafogar o aeroporto de Guarulhos e a urgência de promover melhorias no aeroporto de Viracopos, em Campinas. Frisou, no entanto, que essa é uma questão federal e que o estado tem trabalhado nesse item oferecendo suporte técnico.

Perguntado sobre a possibilidade de construção de um novo aeroporto na capital, Alckmin disse que a cidade de São Paulo não comportaria uma obra dessa dimensão, mas acrescentou que existem estudos para a região metropolitana receber uma iniciativa dessa natureza.

“Na região metropolitana é possível estudos. Mas isso aí é uma tarefa do governo federal, do Ministério da Defesa e da Infraero.” Outra alternativa, segundo Alckmin, seria atrair investimentos privados em alguns dos 31 aeroportos do interior do estado. “Podemos trabalhar com cinco ou seis mais estratégicos.”

Fonte: Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *