Trevão de Ribeirão Preto (SP) fica pronto em abril

O chamado “trevão” de Ribeirão Preto é um das principais obras em andamento da Arteris no interior de São Paulo. Ela envolve duas concessões da empresa: a Vianorte e a Autovias (316,6 km – Ribeirão Preto – Araraquara – São Carlos – Franca – Santa Rita do Passa Quatro).

Os trabalhos se centram na remodelação do trevo “Waldo Adalberto da Silveira”, situado no km 307,5 da Via Anhanguera (SP-330). Eles começaram em maio de 2013 e a conclusão está prevista para abril de 2015.

O projeto, um aditivo de contrato à concessão estadual, está sendo desenvolvido em três etapas (duas já entregues) e envolvem a interligação da avenida Castelo Branco (principal acesso e saída de Ribeirão Preto) com a Rodovia Abrão Assed (SP-333), rota para Serrana; e a interligação à porção final do Anel Viário Sul de Ribeirão Preto (Rodovia Prefeito Antônio Duarte Nogueira – SP-322), acesso à Rodovia Antônio Machado Sant’Anna (SP-255), com as pistas Norte (sentido Ribeirão Preto – Minas Gerais) e Sul da Via Anhanguera.

A última etapa ainda não entregue consiste de uma passarela para pedestres com 440 m de extensão, iluminação cênica e acessibilidade para portadores de necessidades especiais.

A remodelação do trevo, quando concluída, terá oito viadutos, com mais de 118.000 m² de pavimento novo em 11 km de alças de acesso e retorno. A obra teve 180.000 m³ de escavações e consumiu 1.252 t de aço.

“Por dia, cerca de 80 mil motoristas passam pelo complexo. O projeto levou em consideração todos os ramos de interligação, sem entrelaçamentos inapropriados, garantindo a fluidez. Os antigos engarrafamentos, que levavam a colisões, deixarão de ser uma preocupação do usuário que utiliza o trevo, já que as obras foram pensadas para suportar o crescimento do tráfego para os próximos 30 anos”, explica o engenheiro Antonio José Barbosa, gestor das obras do Trevão das concessionárias Autovias e Vianorte.

 

Ficha Técnica – “Trevão” Ribeirão Preto

Gestoras: Concessionárias Autovias e Vianorte
Obras: Latina Manutenção e Leão Engenharia
Projetistas: Setenge, Beta2 e Cubo Arquitetura

 

Fonte: Revista O Empreiteiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *