Rolls-Royce fecha contrato de R$ 66 mi para reforçar a infraestrutura de energia

A Rolls-Royce, empresa global de sistemas de energia, anunciou um contrato no valor aproximado de R$ 66 milhões com a PetroChina. O Grupo britânico fornecerá equipamentos e serviços para a expansão do fluxo de gás natural por meio do Lunnan-Tulufan, ramal do segundo projeto do gasoduto que vai de leste a oeste (WEPP II).

O ramal de Lunnan-Tulufan transporta 17 bilhões de metros cúbicos de gás por ano e conecta-se às linhas I e II do WEPP, que ligam a região ocidental da China, Xinjiang, até a província de Fujian, no sudeste. No total, o WEPP transporta até 47 bilhões de m³ de gás por ano.

A Rolls-Royce fornecerá para a PetroChina unidades de compressores de gasoduto impulsionados por duas turbinas a gás RB211 adicionais. A entrega elevará para 70 o número total de unidades do equipamento vendidas para instalação na China e na vasta rede de gasodutos de gás natural da Ásia.

O presidente da divisão de energia da Rolls-Royce, Andrew Heath, comenta sobre o crescimento do Grupo britânico na China. "A Rolls- Royce continua sua expansão na China, fornecendo equipamentos vitais para ajudar a estimular o crescimento econômico em cidades de rápido desenvolvimento do país e a facilitar a prática do consumo de energia mais limpo e ecológico”, conclui Heath. A Rolls-Royce, que fornece equipamentos para o WEPP desde 2004, vai fabricar e empacotar o equipamento em suas instalações de energia de Montreal, em Quebec, no Canadá e em Mount Vernon, em Ohio, nos EUA.

O presidente da Rolls-Royce para a América do Sul, Francisco Itzaina, enfatizou o 50º aniversário do Grupo britânico na China. “Estamos ansiosos para expandir nossa presença na China nos próximos anos, fortalecendo as relações com clientes e fornecedores em todo o mercado aeroespacial civil, marítimo, de energia e nuclear civil que servimos. Estou particularmente satisfeito por concluir o ano de aniversário com outro contrato com a PetroChina, um de nossos clientes de longa data no País", afirma Itzaina.

Fonte: Redação OE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *