Fernando de Alvarenga – gerente de projetos na obra da Compesa

O projeto elaborado para a cidade de Olinda-PE, consistiu na elaboração do estudo, projeto e implantação de obras, visando a otimização do sistema de abastecimento de água de 70% do município. Atualmente o projeto está em fase de implantação. Foi um projeto de muitos desafios e resultados surpreendentes.

Desde o primeiro dia do projeto foi preciso comunicar as metas e objetivos do projeto de Olinda-PE, assim como alinhar todas as partes interessadas em uma reunião inicial. Não apenas para algumas pessoas, mas para todos os membros da equipe, ou seja, gerentes, projetistas, técnicos, estagiários e auxiliares.

Para o alcance da gestão eficiente desse projeto, foi primordial a escolha de tecnologias inovadoras, de grande impacto e qualidade dos projetos. Neste projeto de Redução de Perdas de Água no Sistema de Abastecimento de Olinda, utilizamos a tecnologia da modelagem hidráulica, através do software WaterCad e do WaterGems, aliado ao sistema de cadastro georeferenciado da Compesa, garantindo assim, o pleno desenvolvimento do projeto.

Projetos e obras estão sujeitos a diferentes níveis de risco. Antes de iniciar o projeto foram elaborados fluxogramas dos processos e mapeamento de riscos. Dessa forma, foi possível estruturar a equipe e visualizar as possíveis situações aonde poderíamos agir preventivamente e onde teríamos que determinar ações mitigadoras.

Há muitos anos na nossa divisão, implantamos e utilizamos metodologias de gestão de projetos, baseadas em processos, ferramentas e padrões, que facilitam o desenvolvimento do trabalho tornando-o mais ágil, organizado e eficaz. Estes elementos, juntos, possibilitam que o projeto seja ordenado em fases, e estas por sua vez, são marcadas por entregas específicas, conforme a Estrutura Analítica do Projeto.

Um dos primeiros passos do projeto é o Plano de Trabalho, que é uma peça fundamental para clareza das etapas e contínuo acompanhamento do que foi executado. Um plano de trabalho detalhado apresenta a descrição do objeto do contrato, como são feitas as obtenções de autorização, licenças e alvarás, como planejamos a logística/armazenamento dos materiais e equipamentos, a metodologia executiva utilizada, dentre outros aspectos.

Também são definidos e divulgados o Plano de Trabalho a toda equipe, o organograma, responsáveis e equipe envolvida em cada etapa, cronograma físico e financeiro. Estas são ferramentas fundamentais para organização, estruturação e acompanhamento do andamento do projeto. Deste modo, sempre que acontecem imprevistos, as várias partes interessadas tem uma compreensão clara do impacto para o projeto em geral, além de mostrar como isso afetará o prazo do cronograma e/ou orçamento.

Inúmeros benefícios puderam ser percebidos com a utilização dessas técnicas. Assim como a melhor utilização dos recursos e tempo, melhor aproveitamento do tempo; mais agilidade nas atividades; maior flexibilidade no direcionamento das demandas; monitoramento mais efetivo dos indicadores; e maior satisfação das pessoas envolvidas.

Como a nossa empresa é certificada na norma ISO 9001:2015, toda a documentação, elaboração dos projetos, partes envolvidas tais como financeira, compras e recursos humanos, asseguram o desenvolvimento do projeto de forma previamente padronizada. Dessa forma a empresa, como um todo, garante de maneira segura o desenvolvimento das etapas do projeto, assim como a resolução de possíveis impasses e mudanças de planos.

Como gestor, o trabalho de garantir o sucesso do projeto exige extrema responsabilidade e comprometimento. Uma ótima maneira de aumentar as chances de sucesso e melhorar suas habilidades de gestão é o envolvimento com a equipe e a abertura para sugestões de melhorias. Manter o aprimoramento da equipe é uma estratégia poderosa e que foi muito bem aproveitada. Dessa forma, hoje considero que uma equipe de alto desempenho contribui de diversas formas para o crescimento da empresa. Profissionais responsáveis, engajados e bem capacitados para o cumprimento do objetivo é um dos segredos de sucesso da gestão de projetos. Tento sempre manter a equipe treinada e avalio constantemente os resultados.

São aplicados R$ 152 milhões no empreendimento, que beneficia cerca de 250 mil pessoas. Esse é um grande investimento aplicado no município de Olinda, pelo Governo do Estado e Compesa, com recursos do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD). O Projeto Olinda + Água é a obra mais importante em execução na Região Metropolitana do Recife, para melhorar a qualidade de vida dos olindenses. O Projeto Olinda + Água está inserido no PSHPE – Projeto de Sustentabilidade Hídrica de Pernambuco, o qual é voltado ao alcance da segurança hídrica, no apoio a consolidação e aprimoramento do sistema de gestão e regulação do uso da água, através de ações de desenvolvimento institucional, gestão participativa, planos e estudos, regulação de uso, monitoramento e revitalização de bacias.

Frente à problemática ambiental de escassez de água, fez-se imprescindivelmente a aplicação de técnicas que sanem o desperdício de água, pois à medida que a população cresce, maior deverá ser produção de água e consequentemente as perdas de água serão maiores. Dentro deste contexto, entende-se que o aproveitamento eficiente e a boa gestão dos recursos hídricos constituem questões prioritárias de sustentabilidade.

Os altos índices de perdas de água tratada são conhecidos e representam, além de um prejuízo ambiental, um problema social e econômico para as empresas de abastecimento de água e saneamento, uma vez que, estas perdas geram gastos cada vez maiores.

Desta forma, reduzir as perdas oriundas de rede de distribuição de água é uma ação determinante, tanto no âmbito ambiental e social, como também um fator positivo de economia para as empresas e para a população, tendendo a atender um maior número de pessoas.

O volume de água disponibilizado para Olinda é suficiente para atender toda a população, porém isso não estava ocorrendo devido ao índice de perdas ser elevado. Diante do disposto, a população sofre com o sistema de rodízio de distribuição de água no município. Com a implementação da solução proposta, para o horizonte de projeto de 05 anos, o mesmo volume aduzido pode abastecer a população e que ainda será 5% maior e no horizonte de 16 anos a população que será 22% maior também será atendida.

Após o início da implantação do projetos, foi possível mensurar que o índice de perdas reais passou de 56% para 42% desde a implantação do projeto. E chegará a 36% em 2021, o que representa uma economia de 230l/s no volume perdido que será redirecionado aos consumidores.

Com este projeto, estão sendo realizadas ações para a redução da perda de água potável, recurso considerado finito. Em outras palavras, a implantação deste projeto resulta em diminuição no uso de produtos químicos, energia e insumos, assim como diminuem a produção de água.

Em 2017 o Projeto de Otimização do Sistema de Distribuição de Água de Olinda/PE foi eleito como um dos três melhores projetos na categoria redes de água pela Conferência Internacional Year in Infrastructure. Foi apresentado no fórum de discussões Melhorias em Sistemas de Abastecimento de Água, em Singapura. E em 2018, apresentado no Fórum Infra 2020 sobre as técnicas utilizadas para a Redução de Perdas de Água.

Fernando de Alvarenga, Gestor de Projetos – Formado em Engenharia Civil – Mackenzie; Especialista em Tecnologias Ambientais – FATEC; Especialista em Gestão de Projetos – Mackenzie.

Saiba mais sobre essa obra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *